Revista

Estomatite: Sinais, causas e tratamento

Irritabilidade, febre, perda do apetite e outros sintomas são alguns dos sinais da estomatite. A inflamação acomete principalmente as crianças e deixa os pais preocupados, muitas vezes, sem saber o que fazer com os filhos. O ideal nestes casos é a visita ao odontopediatra ou pediatra para diagnóstico e indicações adequadas de tratamento.

 

A odontopediatra, Mayra Salaro, fala sobre as causas, sintomas, tratamento e prevenção que está baseada principalmente na higiene bucal.

 

Estomatite é um termo geral usado para designar doenças ou inflamações da cavidade bucal, que podem ter causas diversas.

 

A estomatite diz respeito a inflamações provocadas por vírus que, no geral, acometem mais crianças e são caracterizadas pelo surgimento de lesões na boca, febre e dor.

 

De acordo com a odontopediatra, a estomatite é mais comum na primeira infância e pode ocorrer, principalmente, a partir do sexto mês de vida, quando o bebê costuma parar de receber anticorpos da mãe pelo leite materno. “A maior incidência de estomatite se concentra entre os dois e os cinco anos, período em que as crianças normalmente já vão à escola e vivem em contato próximo com os colegas”, explica.

 

CAUSAS

 

Normalmente, o vírus responsável pela estomatite é o da herpes simples. Ambos se aproveitam de momentos de baixa imunidade, provocados por uma gripe, por exemplo, para entrar em ação.

 

SINTOMAS

 

Vermelhidão na região da gengiva;

 

Surgimento de bolhas que mais tarde se rompem e dão origem a úlceras orais, semelhantes a aftas e podem se espalhar por toda a boca, sobretudo na gengiva, na língua e no começo da faringe, próximo às amígdalas;

 

Febre alta;

 

Dor na boca;

 

Irritabilidade;

 

Falta de apetite;

 

Dificuldade para comer;

 

Dor de cabeça

 

“A crise dos sintomas costuma durar por aproximadamente duas semanas, mas a primeira semana é sempre a mais difícil, que é quando a boca está mais sensível do que nunca e há presença de dor nas lesões”, comenta a odontopediatra.

 

estomatite

 

 

TRATAMENTO

 

O tratamento para estomatite depende muito da causa. Em caso de infecções virais, o tratamento pode concentrar-se na prescrição de medicamentos antivirais, na adoção de uma dieta baseada em líquidos (para reduzir a irritação dentro da boca) e analgésicos tópicos que podem ser aplicados na boca e que ajudam a amenizar a dor. Em caso de infecções bacterianas, o médico poderá prescrever antibióticos.

 

Os cuidados dentro de casa também são essenciais para pacientes com estomatite.

Além disso, é sempre bom evitar o consumo de alimentos ou bebidas muito quentes ou muito frias, pois podem agravar os sintomas.

 

Permanecer em repouso e seguir uma dieta balanceada e com muito liquido é o melhor que se pode fazer é consultar um pediatra ou odontopediatra.

 

PREVENÇÃO

 

“Lavar as mãos corretamente ajuda a evitar a entrada de muitos vírus e bactérias. Procure manter as mãos de seu filho sempre bem lavadas, pois é comum crianças, principalmente de meses de vida, levarem a mão à boca”, orienta Mayra.

 

Manter uma boa higiene bucal e consultar o odontopediatra regularmente, também contribui, para prevenção da estomatite.

 

 

Profissional dá dicas para clareamento dentário

VER NOTÍCIA

Inverno: dos 22 leitos da pediatria da Santa Casa, 14 são destinados aos pacientes com problemas respiratórios

VER NOTÍCIA

Especialista fala sobre implante dentário

VER NOTÍCIA