Policial

Polícia investiga morte de cão após banho em pet shop em São Manuel

 

Cachorro da raça buldogue francês tinha pouco mais de um ano.
Dono da loja disse à polícia que cachorro tinha fugido.

Renata MarconiDo G1 Bauru e Marília

 

A Polícia Civil investiga a morte de um cachorro que estava sob os cuidados de um pet shop em São Manuel (SP). Segundo o boletim de ocorrência registrado pela dona do animal, o cão, da raça buldogue francês, foi levado ao pet shop para tomar banho na última quinta-feira (22), mas não foi devolvido. Tânia Balsamo contou ao G1 que o proprietário do local disse, a princípio, que seu cachorro, chamado de Theodoro, tinha fugido pela janela do carro, porém, depois soube que o cão tinha morrido durante o banho.

“Minha indignação é terem escondido a morte. Eu quero justiça, não quero que outra pessoa passe o que estou passando. Essa dor ninguém vai tirar de mim”, afirma.

O G1 tentou falar com o dono do pet shop, mas ele não atendeu às ligações. O dono do Shopping dos Pássaros, onde funciona o pet shop, informou que não tem relação com o estabelecimento, que possui administração diferente. A Polícia Civil investiga investiga o caso como crueldade contra animais e aguarda o laudo da Unesp.

Segundo a polícia, o dono do pet shop foi ouvido na delegacia na sexta-feira (23) e negou ter matado o animal. Em depoimento, ele disse apenas que o cão tinha fugido.

Diante da insistência da dona em saber o paradeiro do cachorro, no sábado (24) o proprietário da loja ligou dizendo que ele tinha sido encontrado. Quando ela chegou ao local, o animal estava morto. Tânia pegou o corpo e o levou ao centro de veterinário da Unesp de Botucatu , para realizar uma necropsia. Este exame será enviado para a Polícia Civil.

“Fatalidade acontece, mas eu tinha o direito de saber a verdade. Eu tinha direito de chorar por ele. A delegada mandou chamar o dono e ele negou. Eles até nos ligaram perguntando se o Theodoro tinha sido encontrado. Eu implorei pela verdade, mas eles só diziam que ele fugiu”, afirma Tânia.

Mutirão
Tânia conta que Theodoro, de um ano e três meses, já tinha tomado banho outras vezes na loja onde aconteceu o caso. Na quinta-feira o dono do estabelecimento buscou o cão, mas, na hora marcada, ele não voltou para entregá-lo. Ela diz que o próprio dono foi até sua casa para contar que o cão tinha fugido pela janela do carro quando o veículo parou para entregar um animal em outra casa.

 

teo

Dona do cachorro registrou boletim de ocorrência (Foto: Tânia Balsamo/Arquivo Pessoal)

 

 

“A funcionária do pet shop me mostrou onde ele tinha fugido, fomos procurar. Ele [dono do pet shop] foi até na rádio anunciar o desaparecimento. Fizemos um mutirão atrás dele. Até colocamos uma recompensa para quem devolvesse. Mas, na sexta-feira, fui até a casa onde ele disse que deixou o cachorro e não tinha ninguém morando. Aí eu parei para pensar e liguei para o veterinário, que falou que o Theodoro não teria força para saltar pela janela”, afirma.

 

 

PM encontra maconha plantada em casa de servente de pedreiro no Jardim Planalto

VER NOTÍCIA

Vários furtos em Santa Cruz no final de semana, um homem foi preso

VER NOTÍCIA

Susto: Mulher flagra ladrão dentro de sua casa

VER NOTÍCIA