Policial

“Tem prender quem roubou” diz aposentada ao ser presa

 

 

A aposentada, 70 anos, foi presa na noite desta quinta-feira (26) no Residencial Braúna, já a sua filha considerada principal suspeita de desviar milhões de reais da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo continua foragida.

 

A Policia Civil de Santa Cruz do Rio Pardo prendeu na noite desta quinta-feira (26) a mãe de Sueli Feitosa principal suspeita de ter desviado milhões de reais da prefeitura da cidade. A aposentada, 70 anos, estava na casa onde mora com a filha no Residencial Braúna.

A equipe policial comandada pelos delegados, Valdir Alves de Oliveira e Isabel de Oliveira Bertoldo, foram até onde aposentada estava e a convidaram para depoimento na delegacia de policia, e ao chegar à delegacia a mulher foi comunicada que havia um mandado de prisão contra ela.

“Não vou ser presa, tem prender quem roubou” essa foi a reação da mulher ao saber seria presa.

“Nós cumprimos um mandado de prisão, isso porque existem indícios de que ela se beneficiou do dinheiro desviado por sua filha na prefeitura, encontramos vários contratos de compra e venda de imóveis e escrituras em nome da aposentada, e ainda ela foi intimada e faltou sem justificativa, e também temos a certeza que ela tentou ocultar provas, ao tirar vários documentos da sua casa e levar para a residência de outra filha” disse Valdir Alves de Oliveira.

Delegado Valdir Alves de Oliveira

 

O delegado não quis informar o dia que a aposentada será ouvida, e revelou ainda não ter um tempo previsto de permanência da mulher na cadeia.

A mãe de Sueli Feitosa ficou por mais ou menos duas horas na delegacia de Santa Cruz antes de ser transferida para a cadeia de Pirajuí, e em conversa informal com os policiais ela disse ser analfabeta, apesar da assinatura dela estar na maior parte das escrituras de imóveis da família, e falou também ter ido até a cidade de São Paulo para se encontrar com Sueli, mas não achou a filha e alegou ter passado mal e foi socorrida por um estranho.

Dr. Valdir fez questão de frisar que a prisão da mãe não é uma artimanha da policia para um possível aparecimento de Sueli Feitosa “Não trabalhamos assim, a prisão da mãe se fez necessário pelo fato dela estar obstruindo o trabalho da policia, ocultando provas, e por isso a necessidade da prisão”.

O delegado não descarta novas prisões nas próximas horas.

Assista a entrevista do delegado:

 

 

PMR apreende celulares e aparelhos eletrônicos contrabandeados em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

PMR apreende grande quantidade de maconha e skank em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Bandidos furtam fiação de iluminação da ciclovia no Parque das Nações

VER NOTÍCIA