Policial

Como praticar a direção defensiva ao volante

 

 

Motoristas devem ficar atentos às normas viárias para evitar infrações e acidentes

Após tirar a carteira de habilitação e adquirir prática, dirigir costuma ser uma atividade que parece simples, quase que automática, mas é complexa e exige muita atenção do condutor. Ao contrário, durante o deslocamento por ruas, avenidas e rodovias o motorista pode cometer deslizes ao volante. Um pequeno descuido, em uma fração de segundos, é o suficiente para resultar em um acidente. A melhor maneira para evitar vítimas e danos materiais é seguir sempre três regras: respeitar as normas de trânsito, estar sempre atento ao tráfego e dirigir com prudência.

 

O trânsito também exige disposição e atenção. Por isso, também é importante que o condutor esteja em boas condições de saúde. Não dirigir sobre efeito de medicação, alimentar-se corretamente e realizar testes de saúde regulares são algumas das recomendações aos motoristas. Com o objetivo de alertar os motoristas sobre a importância de praticar a prevenção de acidentes, a CART – Concessionária Auto Raposo Tavares destaca algumas das infrações cometidas. São situações que podem ser evitadas se o condutor criar o hábito da direção defensiva. Confira os erros mais comuns que podem causar acidentes e devem ser evitados pelos motoristas:


1 – Velocidade: Com a pressa e a rotina diária de responsabilidades, o condutor acaba ultrapassando a velocidade máxima permitida para a via.


2 – Cinto de segurança: Deixar de usar o equipamento que pode salvar a vida do condutor e dos demais passageiros do veículo; o cinto de segurança é um item obrigatório tanto nos bancos dianteiros quanto nos traseiros.

  
3 – Mãos no volante: Dirigir com apenas uma das mãos é um perigoso hábito de alguns motoristas, que não percebem o risco que isso representa porque, a qualquer descuido, ele pode perder o controle do veículo.


4 – Objetos: Tentar alcançar objetos dentro do veículo enquanto dirige, acender cigarros e espantar insetos com o veículo em movimento é outro erro que pode causar acidente.


5 – Mudança de faixa: Mudar de faixa de rolamento ou fazer manobras de forma brusca é esquecer que outras pessoas fazem parte do trânsito. O condutor deve utilizar as setas de sinalização e realizar a manobra com calma, deixando espaço para imprevistos.


6 – Distância do veículo: É recomendável manter sempre uma distância segura de outros carros na via. A atitude pode prevenir uma colisão traseira e evitar acidentes.

7 – Uso do celular: Atender, falar ou teclar ao telefone celular no veículo reduz a concentração do condutor. Mesmo utilizando o telefone no viva-voz, a percepção cairá, o que aumenta o risco de acidente.


8 – Cansaço, fadiga e sono: O condutor deve descansar antes de pegar a estrada. O sono, aliado ao cansaço, é inimigo da direção.


9 – Emocional: Dirigir com perturbações emocionais, ansiedade, irritação ou medo aumenta o risco de acidente. O motorista deve se concentrar no trânsito e evitar pensar na solução dos problemas enquanto dirige.


10 – Ingerir bebida alcoólica: O álcool diminui a percepção do perigo, retarda os reflexos, provoca sonolência e coloca em risco a vida do condutor e de outras pessoas no trânsito.


11 – Chuva: Alguns condutores não percebem que, com pista molhada, o veículo se comporta de maneira completamente diferente e não reduzem a velocidade, o que aumenta o risco de acidentes.


12 – Atenção: Dirigir sem prestar atenção às características da estrada como curvas, largura da via, número de faixas, acostamento, tipos de pavimentação e lombadas na pista aumenta o risco de acidentes.


13 – Revisão do veículo: Aquele pneu gasto pode ser um problema na hora da chuva. O mesmo vale para freios em más condições de funcionamento, lâmpadas queimadas, limpador de para-brisa com defeito, falta do espelho retrovisor, amortecedores vencidos, folga de direção e suspensão empenada.

 

A CART, uma empresa Invepar Rodovias, administra o Corredor CART, que é formado pela SP-225 João Baptista Cabral Rennó, SP-327 Orlando Quagliato e SP-270 Raposo Tavares, no total de 834 quilômetros entre Presidente Epitácio e Bauru, sendo 444 no eixo principal e 390 quilômetros de vicinais. A concessionária está inserida no Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, fiscalizado e regulamentado pela ARTESP – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo.

Veja como fica o trânsito nas imediações do cemitério na segunda-feira, finados

VER NOTÍCIA

DEMUTRAN pede atenção aos motoristas em obras no bairro da Estação

VER NOTÍCIA

Ligação da rua Farmacêutico Alziro Souza Santos será liberada nesta segunda-feira (20)

VER NOTÍCIA