Policial

Como praticar a direção defensiva ao volante

 

 

Motoristas devem ficar atentos às normas viárias para evitar infrações e acidentes

Após tirar a carteira de habilitação e adquirir prática, dirigir costuma ser uma atividade que parece simples, quase que automática, mas é complexa e exige muita atenção do condutor. Ao contrário, durante o deslocamento por ruas, avenidas e rodovias o motorista pode cometer deslizes ao volante. Um pequeno descuido, em uma fração de segundos, é o suficiente para resultar em um acidente. A melhor maneira para evitar vítimas e danos materiais é seguir sempre três regras: respeitar as normas de trânsito, estar sempre atento ao tráfego e dirigir com prudência.

 

O trânsito também exige disposição e atenção. Por isso, também é importante que o condutor esteja em boas condições de saúde. Não dirigir sobre efeito de medicação, alimentar-se corretamente e realizar testes de saúde regulares são algumas das recomendações aos motoristas. Com o objetivo de alertar os motoristas sobre a importância de praticar a prevenção de acidentes, a CART – Concessionária Auto Raposo Tavares destaca algumas das infrações cometidas. São situações que podem ser evitadas se o condutor criar o hábito da direção defensiva. Confira os erros mais comuns que podem causar acidentes e devem ser evitados pelos motoristas:


1 – Velocidade: Com a pressa e a rotina diária de responsabilidades, o condutor acaba ultrapassando a velocidade máxima permitida para a via.


2 – Cinto de segurança: Deixar de usar o equipamento que pode salvar a vida do condutor e dos demais passageiros do veículo; o cinto de segurança é um item obrigatório tanto nos bancos dianteiros quanto nos traseiros.

  
3 – Mãos no volante: Dirigir com apenas uma das mãos é um perigoso hábito de alguns motoristas, que não percebem o risco que isso representa porque, a qualquer descuido, ele pode perder o controle do veículo.


4 – Objetos: Tentar alcançar objetos dentro do veículo enquanto dirige, acender cigarros e espantar insetos com o veículo em movimento é outro erro que pode causar acidente.


5 – Mudança de faixa: Mudar de faixa de rolamento ou fazer manobras de forma brusca é esquecer que outras pessoas fazem parte do trânsito. O condutor deve utilizar as setas de sinalização e realizar a manobra com calma, deixando espaço para imprevistos.


6 – Distância do veículo: É recomendável manter sempre uma distância segura de outros carros na via. A atitude pode prevenir uma colisão traseira e evitar acidentes.

7 – Uso do celular: Atender, falar ou teclar ao telefone celular no veículo reduz a concentração do condutor. Mesmo utilizando o telefone no viva-voz, a percepção cairá, o que aumenta o risco de acidente.


8 – Cansaço, fadiga e sono: O condutor deve descansar antes de pegar a estrada. O sono, aliado ao cansaço, é inimigo da direção.


9 – Emocional: Dirigir com perturbações emocionais, ansiedade, irritação ou medo aumenta o risco de acidente. O motorista deve se concentrar no trânsito e evitar pensar na solução dos problemas enquanto dirige.


10 – Ingerir bebida alcoólica: O álcool diminui a percepção do perigo, retarda os reflexos, provoca sonolência e coloca em risco a vida do condutor e de outras pessoas no trânsito.


11 – Chuva: Alguns condutores não percebem que, com pista molhada, o veículo se comporta de maneira completamente diferente e não reduzem a velocidade, o que aumenta o risco de acidentes.


12 – Atenção: Dirigir sem prestar atenção às características da estrada como curvas, largura da via, número de faixas, acostamento, tipos de pavimentação e lombadas na pista aumenta o risco de acidentes.


13 – Revisão do veículo: Aquele pneu gasto pode ser um problema na hora da chuva. O mesmo vale para freios em más condições de funcionamento, lâmpadas queimadas, limpador de para-brisa com defeito, falta do espelho retrovisor, amortecedores vencidos, folga de direção e suspensão empenada.

 

A CART, uma empresa Invepar Rodovias, administra o Corredor CART, que é formado pela SP-225 João Baptista Cabral Rennó, SP-327 Orlando Quagliato e SP-270 Raposo Tavares, no total de 834 quilômetros entre Presidente Epitácio e Bauru, sendo 444 no eixo principal e 390 quilômetros de vicinais. A concessionária está inserida no Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, fiscalizado e regulamentado pela ARTESP – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo.

DEMUTRAN pede atenção aos motoristas em obras no bairro da Estação

VER NOTÍCIA

Ligação da rua Farmacêutico Alziro Souza Santos será liberada nesta segunda-feira (20)

VER NOTÍCIA

Departamento de trânsito divulga ruas proibidas de estacionar durante o Rock Rio Pardo

VER NOTÍCIA