Policial Política

“Minha surpresa é ele ter ficado no cargo até agora” diz delegado sobre exoneração de Cunha

 

 

Em entrevista para o jornalista Diego Singolani da Rádio 104 FM, o delegado de polícia, Renato Caldeira Mardegan, disse não ter ficado surpreso com a exoneração de Armando Cunha da Secretaria de Finanças da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo, “Minha surpresa é ele ter ficado no cargo até agora” disse Mardegan.

Desde que estourou o escândalo do desvio de milhões de reais dos cofres da prefeitura, onde a funcionária Sueli Feitosa, presa, é a principal suspeita, o prefeito fez questão de mostrar sua confiança em Armando Cunha.

E para surpresa de todos na última segunda-feira (13) Armando Cunha declarou que não trabalhava mais na prefeitura, e ontem em nota oficial a assessoria de imprensa do município confirmou a exoneração, apenas com a explicação que o motivo foi uma reestruturação na Secretaria de Finanças.

Em entrevista para a rádio 104 o delegado foi questionado se ficou surpreso com a demissão de Armando Cunha, e respondeu:

“Para mim a surpresa foi  a manutenção do ex secretário no cargo até o dia de ontem, como já coloquei fica difícil de digerir uma situação aonde você detecta problemas gravíssimos por tantos anos, por coincidência com o secretário a frente da pasta onde os fatos aconteceram, e ele ser mantido no cargo, é obvio que cada um toma conta da sua área, e cada um sabe onde aperta o seu calo, para mim não foi surpresa nenhuma essa atitude do prefeito, até mesmo para que tudo ocorra de forma transparente na apuração interna lá”

Renato Mardegan concluiu “Quem manda na prefeitura é o prefeito, seus secretários, e ele sabe muito bem o que deve ser feito lá, não cabe a mim dizer o que fazer ou deixar de fazer, ele deve ter percebido que realmente estava uma situação delicada manter algumas pessoas em alguns cargos no momento que se tem uma apuração desta magnitude, uma apuração com necessidade de resguardo de documentos, uma apuração aonde se demanda uma investigação extremamente detalhista, e em alguns momentos  sigilosa, então para mim não surpresa nenhuma o que aconteceu, e é claro que cada um toma conta da sua área, eu tomo conto da investigação da delegacia, e o pessoal da administração pública na prefeitura tomando as decisões que eles acham corretas”

Ainda não existe uma confirmação oficial, mas Sueli Feitosa, detida no presidio feminino de Pirajuí, deve ser ouvida novamente pelos delegados na próxima sexta-feira (17).

 

 

Furtos em residências, suicídio e condenado capturado…confira as ocorrências policiais

VER NOTÍCIA

Após ser libertada, Sueli Feitosa chega em sua casa escondida na caçamba de uma Pick Up

VER NOTÍCIA

Empresas se unem para ajudar Corpo de Bombeiros de Santa Cruz

VER NOTÍCIA