Entretenimento

Domingo tem “Grito de Carnaval” com o bloco Acadêmicos da Estação

 

 

Em 2013, instrumentistas do Bairro da Estação formaram o Bloco Acadêmicos da Estação com a intenção de recomeçar o agito da saudosa Escola de Samba Unidos da Baixada, fundada em 1978 por Ubirani Gonçalves e seu amigo Pitaca.  A “Unidos da Baixada” já homenageou Orlando Villas Bôas, com letra de Dedé Correa e Umberto Magnani, com samba enredo de Ubirani e Mário Nelli. Por não ter um reduto, a escola foi perdendo a sua força e acabou com o passar dos anos.

Foi em um domingo de apresentação do “Pagode da Horta” no Bairro da Estação e com apoio do atual governo que um grupo se animou para formar o bloco Acadêmicos da Estação e voltar a desfilar na avenida. O Pagode da Horta é uma reunião de sambistas organizada por uma família tradicional do bairro. Eles fecham uma rua todo final de ano, sempre de domingo, para tocar samba até o sol raiar.

Isaias Braz Nascimento, o Zaião, é um dos organizadores do bloco e disse em entrevista que atualmente tem instrumentos comprados com apoio da Secretaria da Cultura e de empresas patrocinadoras. Destacou que o maior sonho dos integrantes do bloco é ter um reduto para trabalharem o ano todo para o carnaval. A intenção é angariar recursos através de eventos, aproveitar o espaço para manutenção dos instrumentos e confecção de fantasias e, assim, formar novamente uma Escola de Samba do Bairro da Estação. 

E neste domingo (19) o bloco Acadêmicos da Estação irá se apresentar no coreto da Praça do Jardim a partir das 20H00.

 

 

Orquestra Santa Cruz vai pleitear projeto que visa turnê por cidades da região

VER NOTÍCIA

Ica realiza “Fanfest” nesta sexta, e clube ganha campo com gramado sintético

VER NOTÍCIA

Festival de Rock reúne cerca de cinco mil pessoas na Praça dos Skatistas em Ourinhos

VER NOTÍCIA