Revista

População se irrita com atendimento do Banco do Brasil em Santa Cruz

 

 

A agência do Banco do Brasil de Santa Cruz do Rio Pardo foi alvo de uma série de reclamações por parte dos seus clientes nas últimas horas, e foram vários problemas, desde falta de dinheiro nos caixas eletrônicos até demora no atendimento.

Vários correntistas relataram que no último final de semana não foi possível realizar saques em nenhum dos terminais, e também não haviam envelopes para depósitos disponíveis na agenda.

Já a segunda-feira (06) irritou ainda mais as pessoas que necessitaram usar a agência “Ontem fiquei 1H40 na fila para fazer apenas dois depósitos, isso é inadmissível” disse um comerciante que pediu para não ser identificado em entrevista para a Band FM.

O repórter Dario Miguel (Band FM) esteve nesta terça-feira (07) no Banco do Brasil e relatou que as filas eram enormes tanto nos caixas eletrônicos como dentro da agência, e tentou conversar com o gerente que disse não poder conceder entrevistas.

A reportagem SCN passou no local por volta das 13H15 e também encontrou um grande número de pessoas aguardando nos terminais eletrônicos, e também nos atendimentos convencionais.

“Alguma coisa precisa ser feita, o duro você não pode nem falar que vai mudar de banco, pois todos aqui em Santa Cruz estão assim” disse uma senhora que já aguardava atendimento por 40 minutos. Uma rápida olhada nas redes sociais também é possível encontrar uma série de reclamações.

Em fevereiro a câmara de vereadores da cidade aprovou uma lei enviada pelo executivo que adequava a fiscalização por parte da prefeitura nas agências bancárias.

O prefeito Otacílio Parras Assis já sancionou a lei, e as agências tem 60 dias para fazer a adequação, e a partir daí a promessa é ter início uma rígida fiscalização.

O tempo máximo para atendimento das agências será de 30 minutos em dias de maior movimento, e 20 minutos em dias normais, e em caso de não cumprimento estão previstas multas, e se o problema persistir o banco pode ter seu alvará de funcionamento cassado.

 

 

Santa Cruz é a 5ª cidade que mais gera emprego na Citricultura

VER NOTÍCIA

Prejuízo dos produtores de soja na região pode chegar a R$ 100 milhões de reais

VER NOTÍCIA

Para fechar o ano! Cart divulga novos valores das tarifas de pedágio

VER NOTÍCIA