Policial

Feitosa não falou, será?

 

Após quase 12 horas Sueli Feitosa deixou a CPJ com o rosto escondido pelo paletó de seu advogado.

 


A segunda-feira, (20), foi agitada na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santa Cruz do Rio Pardo, por quase 12 horas os policiais ouviram Sueli Feitosa e o seu cunhado Adilson Gomes, como parte das investigações dos desvios dos cofres da prefeitura da cidade.

Sueli, a maior beneficiada do desvio, chegou de Pirajuí, onde está presa, por volta das 09h30, e só deixou a CPJ ás 21h, já o seu cunhado, preso em Cerqueira César, chegou ás 09h40 e foi embora por volta das 17h.

O Promotor de Justiça, Reginaldo Garcia, acompanhou todos os trabalhos, e também por mais de duas horas conversou com Feitosa. Também estiveram na CPJ, o ex-secretário de Finanças, Armando Cunha, e o secretário de Administração, Edwin Brondi, além da procuradora geral do Município, Luciana Junqueira.

De início, os delegados Renato Caldeira Mardegan, Valdir de Oliveira e Isabel Bertoldo ouviram Sueli Feitosa por mais de três horas, depois por quase duas horas os delegados conversaram com Adilson.

Em seguida foi a vez de Reginaldo Garcia ouvir Sueli por mais de duas horas, e então, estava marcada uma acareação entre ela e seu cunhado que acabou não acontecendo, “Não houve a necessidade desta acareação”, explicou Mardegan sem querer falar muito do assunto.

Então teve início a acareação entre Sueli e Armando Cunha, “Foi tranquilo o encontro dos dois, eles divergiram em vários pontos, foi uma acareação bastante proveitosa, e depois o Dr. Valdir deverá fazer uma análise mais minuciosa deste trabalho”, disse Mardegan. O delegado Valdir porém, deixou a CPJ sem falar com a imprensa.

Por fim, Feitosa esteve com a advogada Luciana Junqueira, a ex-tesoureira foi notificada sobre a sindicância da prefeitura que investiga os desvios. Tambéme sobre este encontro, não foram divulgados detalhes para imprensa, uma vez que funcionários da prefeitura estão proibidos de conceder entrevista sobre o assunto, por uma portaria do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB).

Ao final dos trabalhos Renato Caldeira Mardegan conversou com a imprensa: “Foi um dia de muito trabalho, ela não nos contou grandes novidades, isso porque já estamos muito bem documentados, ela continua dizendo que agiu sozinha, e também não aconteceu a delação premiada, que ainda deve acontecer” disse.

Bastante monossílabo, o promotor Reginaldo Garcia também falou com a imprensa; “Não teve a delação premiada isso ainda vai acontecer, vou esperar uma prévia da defesa para voltarmos a falar com ela”.

Os advogados de defesa também avaliaram como positivo o dia em Santa Cruz: “Foi muito bom, o Adilson mais uma vez contou tudo o que sabe, continuamos a apresentar documentos que provam a sua inocência, espero que em breve ele seja libertado” disse Luiz Henrique Mitisunaga, advogado que defende Adilson Gomes.

Para o advogado de Feitosa, Antonio Godoy Maruca, a delação deve acontecer em breve; “Hoje não teve a delação, mais ainda vai acontecer, estamos bastante tranquilos, vou continuar pedindo a libertação da minha cliente”,comentou.



Delação Premiada

Durante o dia todo, a imprensa teve muitas dificuldades para acompanhar os trabalhos, chegando a ficar impendida por boa parte do dia de entrar nas dependências das CPJ, a pedido da defesa dos acusados.

Mas, mesmo de longe alguns pontos chamaram a atenção de todos os profissionais que permaneceram no local desde a manhã. É difícil acreditar que não houve a delação já que Sueli ficou por mais de duas horas com Reginaldo Garcia, e logo após, de forma estranha, foi cancelada a acareação entre ela e seu cunhado.

Tudo leva crer que Sueli resolveu sim, falar, e para não atrapalhar nas investigações todas as partes resolveram negar a delação, mas a expectativa de muitas surpresas nos próximos dias.

“Só peço mais uma pouco de paciência para a população, estamos trabalhando muito neste caso, e estamos avançando, em breve vamos dar uma resposta da sociedade, só faço um pedido, acreditem na polícia e no ministério público” terminou a entrevista um enigmático Renato Mardegan.
 
Assista as entrevistas de Renato Mardegan e Reginaldo Garcia:

 

 

 

 

 

 

PMR apreende grande quantidade de maconha e skank em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Bandidos furtam fiação de iluminação da ciclovia no Parque das Nações

VER NOTÍCIA

Veiculo tomba em batida forte no centro de Santa Cruz, duas mulheres ficaram feridas

VER NOTÍCIA