Revista

Sim, é possível viver bem com Alzheimer

 

 

Cuidados diários realizados por um profissional são essenciais para garantir qualidade de vida para o paciente e a família dele.

 

A doença de Alzheimer é considerada hoje uma das mais temidas pelas famílias que têm idosos em casa. Famosa por deixar o paciente com esquecimento, a patologia tem sintomas mais graves e ocasiona confusões mentais que prejudicam o convívio social e trazem sérias consequências para aqueles que estão próximos ao doente.

Não é raro o Alzheimer deixar toda a família “doente”, tamanho o desgaste que a enfermidade provoca. Mas, apesar de todo esse temor, um diagnóstico preciso e rápido aliado a um acompanhamento diário por profissionais aumentam consideravelmente as chances de uma boa qualidade de vida para o paciente e a família.

Para famílias que dispõem de recursos financeiros, há a possibilidade da contratação de profissionais da área de enfermagem.

“Por mais boa vontade que os familiares tenham nos cuidados com o paciente, apenas um profissional terá condições de fazer um trabalho adequado para garantir uma qualidade de vida ideal ao doente. Muitas vezes, na ânsia de ajudar, mas sem conhecimento ou preparo técnico para isso, o familiar acaba atrapalhando, se desgastando e irritando o paciente”, afirma Nayara Moreno, gerente de Enfermagem da AleNeto Enfermagem, de Santa Cruz do Rio Pardo.

Segundo a Abraz (Associação Brasileira de Alzheimer), há evidências científicas que indicam que atividades de estimulação cognitiva, social e física beneficiam a manutenção de habilidades preservadas e favorecem a funcionalidade. O treinamento das funções cognitivas como atenção, memória, linguagem, orientação e a utilização de estratégias compensatórias são muito úteis para investimento em qualidade de vida e para estimulação cognitiva.

O sucesso dessas ações passa, indiscutivelmente, por um plano de trabalho estabelecido em conjunto pela família com os profissionais. À família, cabe o carinho com o paciente. Aos profissionais, o trabalho da recuperação da autonomia possível.

A AleNeto Enfermagem trabalha na prevenção de acidentes oferece o serviço de cuidador de idoso em Santa Cruz do Rio Pardo e região, entre em contato pelo fone (14) 3372 0631.

 

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA