Revista

Campanha de vacinação contra Influenza começa nesta segunda (17) em Santa Cruz

 

 

A campanha da vacinação contra a Influenza começa no dia 17 de abril e vai até o dia 26 de maio no município de Santa Cruz do Pardo, tendo como dia D, sábado dia 13 de maio.

A imunização é voltada para os grupos prioritários: crianças de seis meses a  5 anos, gestantes em qualquer idade gestacional e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), pessoas com mais de 60 anos, trabalhadores da área da saúde dos setores público e privado de todos os níveis de complexidade, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, adolescente e jovens de 12 à 21 que estão cumprindo medidas socioeducativas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis  com recomendação médica, pessoas com problemas respiratórios, cardíacos, com baixa imunidade, dentre outros.

Nesta campanha  os professores das escolas públicas e privadas serão vacinados mediante a comprovação do vínculo e documento com foto  e os educadores físicos  que trabalham em academia do quadro da categoria de trabalhadores da saúde

 

FIQUE ATENTO E SIGA AS SEGUINTES RECOMENDAÇÕES:

  Se você apresentar febre, tosse ou dor de garganta, podem ser sintomas de gripe (influenza).

  Ao procurar assistência médica, informe os sintomas na recepção da unidade de saúde.

  Não vá à escola ou ao trabalho.

 Evitar aglomerações e ambientes fechados.

  Permanecer em casa até 24 horas após o desaparecimento dos sintomas.

  Grávidas, crianças menores, portadores de doenças crônicas e idosos são mais vulneráveis às complicações da gripe.

 Manter caderneta de vacinação atualizada.

 Cobrir sempre o nariz e a boca ao tossir ou espirrar (use lenços descartáveis ou proteja com o braço).

 Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal.

 Lavar as mãos com frequência com água e sabão ou utilizar álcool em gel.

 Manter uma boa alimentação e hábitos saudáveis.

Endometriose está relacionada à gestação mais tardia

VER NOTÍCIA

Equipe de enfermagem participa capacitação para atendimento de emergências

VER NOTÍCIA

Os riscos que os idosos correm quando os cuidados não são profissionais

VER NOTÍCIA