Revista

Special Dog apresenta projetos sociais para Santa Cruz do Rio Pardo

 

 

Após revisar sua atuação social na cidade, a empresa resolveu concentrar suas forças na melhoria da Educação Infantil

 

“Pensando além, fazendo mais”, esta frase que está espalhada pela Special Dog retrata o novo posicionamento social da empresa na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo. Tanto que nesta quarta-feira, dia 3, serão apresentados três projetos, especialmente elaborados por especialistas da área de ensino, que tem por objetivo contribuir para a melhoria da Educação Infantil do município. São eles: “Formação de Gestores da Educação Infantil”, “Memória Local na Escola” e “Cuidado e Atenção”.

Um dos projetos de maior impacto é o de “Formação de Gestores da Educação Infantil”, que será conduzido pelo Instituto Avisa Lá, entidade de grande prestígio no cenário educacional brasileiro e de reconhecida competência na formação continuada de educadores. Erik Manfrim, diretor administrativo da Special Dog ressalta que esta fase é de fundamental importância na formação das crianças. “A excelência na Educação Infantil é um dos principais fatores para o sucesso das crianças nas próximas etapas da escolarização e muito importante na formação de futuros cidadãos conscientes. Por isso, acreditamos que a capacitação dos formadores seja um caminho adequado para o êxito do projeto”, diz.

Já o “Museu da Pessoa” tem o intuito de preservar a memória da cidade a partir do envolvimento de alunos e professores do Ensino Fundamental I (1.º ao 5º ano). O projeto será responsável pelo registro das histórias dos moradores de Santa Cruz do Rio Pardo por meio do “Memória Local na Escola”, que contribuirá para o fortalecimento do relacionamento entre as gerações e para a ampliação da competência dos alunos em leitura e escrita.

E o terceiro projeto intitulado “Cuidado e Atenção” vêm ao encontro da necessidade de melhoria do atendimento destinado às crianças, adolescentes e suas famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social em Santa Cruz do Rio Pardo. Ele está sendo desenvolvido pelo NECA (Associação dos Pesquisadores de Núcleos de Estudos e Pesquisas sobre a Criança e o Adolescente), entidade conceituada em seu campo de atuação.

Para Letícia Crivelli, gerente do núcleo social da Special Dog, a ação pretende capacitar os profissionais que atuam nos abrigos. “O projeto envolverá toda a rede de proteção dos direitos da criança e adolescente de nossa cidade”, afirma.

Os projetos nasceram de um reposicionamento da Special Dog baseado nas ações desenvolvidas em 2016, onde foi constatado, após revisão de sua atuação social na comunidade, ser parte importante do que considera sua responsabilidade como empresa. A partir disso, foi constituído um “comitê” composto por colaboradores de diversas áreas, que elegeu a Educação e a Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente como os principais focos a serem abordados nas ações sociais desenvolvidas pela empresa para a comunidade. “Cuidar da educação de nossas crianças é garantir a formação das gerações atuais e futuras”, finaliza Manfrim. 

Sobre o projeto:

  • Unidades de Educação Infantil envolvidas: 17
  • CEIM (Centro de Educação Infantil Municipal): 10
  • EMEI (Escola Municipal de Educação Infantil): 05
  • EMEIEF (Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental): 02
  • Alunos dessas unidades: 1872 (aproximadamente)
  • Professores dessas unidades: 82
  • Monitores, auxiliares, ADIs (Ajudantes de Desenvolvimento Infantil), entre outros: 120
  • Diretoras: 14
  • Coordenadoras Pedagógicas: 02
  • Técnicos da Secretaria de Educação: 06

 

 

Escola Genésio Boamorte conquista ótimos resultados no programa “Inova Educação”

VER NOTÍCIA

Segunda live do Curto Circuito Digital terá reprise do concerto de Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Live que abre o Curto Circuito Digital será nesta quarta-feira (14)

VER NOTÍCIA