Região

Comerciante de Ourinhos não paga programa com travesti, e tem R$ 6 mil furtado

 

 

Renata Tiburcio/Ourinhos Notícias

 

Um comerciante de 51 anos teve R$ 6 mil furtado pelo travesti Gean Carlos Muniz Gomes, 19 anos, conhecido por “Geani”, após ter se recusado a pagar por um programa sexual feito na madrugada de hoje (4/5), em um matagal próximo a Tecnal em Ourinhos.

A Polícia Militar foi acionada, a vítima declarou para os policiais, ele estava transitando com seu carro pela Rua Duque de Caxias, quando foi abordado pelo travesti Gean, que lhe ofereceu um programa sexual, tendo ele recusado. Ainda segundo ele, Gean teria pedido um cigarro e se aproveitando de um momento de distração da vítima, teria pegado o dinheiro que estava em seu bolso, arrancado a chave do carro do contato e fugindo correndo, jogando a chave alguns metros a frente.

De acordo com o comerciante, ele recuperou a chave do carro e gritou por socorro, sendo que um indivíduo desconhecido ouviu os gritos de socorro e deteve Gean, neste momento ele ligou para a polícia.

Com a chegada dos militares Gean foi revistado e encontrado em uma das mãos o valor de R$ 1 mil e em sua calcinha mais R$ 5 mil.

Questionado sobre os fatos, Gean desmentiu a versão da vítima. Ele relatou que o comerciante aceitou realizar o programa sexual com ele, a princípio o valor combinado era de R$ 20,00 (para fazer sexo oral), porém, eles foram até um matagal próximo a Tecnal, e acabaram fazendo o programa completo. Ao retornarem para a Rua Duque de Caxias, local onde faz ponto, o travesti informou para a vítima o que o valor do programa completo era R$ 100,00 tendo ele se negado a pagar. Diante da situação o travesti decidiu pegar a carteira do bolso do comerciante, porém, no local estava o dinheiro.

Gean foi levado a Central de Policia Judiciária, onde o delegado determinou que Gean fosse autuado em flagrante pelo crime de furto qualificado e em seguida ficou à disposição da Justiça para participar da Audiência de Custodia no Fórum de Ourinhos.

O valor de R$ 6 mil reais foi devolvido para o comerciante que alegou que além dos R$ 6 mil, estava com mais R$ 2 mil no outro bolso, justificando que o total de R$ 8 mil era referente a venda de um carro.

 

 

PMR apreende celulares e aparelhos eletrônicos contrabandeados em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

PMR apreende grande quantidade de maconha e skank em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Bandidos furtam fiação de iluminação da ciclovia no Parque das Nações

VER NOTÍCIA