Revista

Humanização: gestantes de outros municípios conhecem o hospital

 

 

Com objetivo da humanização e como mais uma ação de melhoria da Rede Cegonha, são realizadas frequentemente visitas ao hospital, de gestantes de outros municípios, atendidas na Santa Casa de Misericórdia de Santa Cruz.

Na última sexta-feira (7 de julho), por exemplo, foi a vez das futuras mamães, atendidas pelo SUS, em Bernardino de Campos, conhecerem as instalações do hospital.

A visita foi acompanhada pela enfermeira da maternidade, Patrícia Yoneda. “Esta é uma forma de tranquiliza-las, principalmente as mamães de primeira viagem, pois apresentando o ambiente e corpo de profissionais, as gestantes estarão mais preparadas e conscientes para o momento do parto”, explica.

A técnica em enfermagem, Sidneia Ferreira da Silva, da UBS Jardim Brasil, em Bernardino de Campos, também acompanhou as gestantes. “esta iniciativa é bastante importante, pois as gestantes sendo de outra cidade a ansiedade é maior, mas com esta apresentação, todo o processo se torna mais fácil”, diz.

As futuras mamães conheceram desde a Sala de Admissão até a sala de parto e Centro Cirúrgico. Elas receberam as informações, como os itens que devem ser trazidos para o hospital no dia do parto, curso de orientação para acompanhantes e sobre a escolha do parto cesárea ou normal.

O mesmo trabalho é realizado com as gestantes de Santa Cruz, durante o pré-natal, feito no hospital, a partir da 36ª semana.

Desde o início de junho entrou em prática uma série de medidas que visam melhorar o projeto Rede Cegonha.

Entre as principais mudanças estão:

– O parto cesárea ou normal poderá ser acompanhado por uma pessoa escolhida pela mãe. O acompanhante deverá receber orientação, com noções de comportamento no Centro Cirúrgico, 48 horas antes do parto. Não será permitida a filmagem e fotos. O número de pessoas permitido durante as visitas não foi alterado.

– Após o nascimento mãe e bebê terão contato pele a pele ainda no Centro Cirúrgico, no caso de cesárea, e na Sala de Parto para parto normal.

No caso de cesárea, foi preparada uma sala de recuperação ao lado do Centro Cirúrgico para que mãe e filho mantenham o contato pele a pele. Caso a mãe não esteja em condições de segurar o bebê, o berço aquecido permanecerá ao seu lado. Após uma hora deste contato inicial, mamãe e bebê seguem para o quarto.

No caso do Parto Normal, se a mulher estiver bem, ela e o bebê vão diretamente para o quarto, onde acontece o primeiro banho.

 

Enfermeira, Patrícia Yoneda apresentou instalações do hospital às gestantes                                        

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA