Política

“Não prometi transporte universitário gratuito na última campanha” diz prefeito

 

 

Um projeto polêmico deu entrada na câmara de vereadores de Santa Cruz do Rio Pardo, ele altera as regras de transporte universitário na cidade, e com isso apenas alunos sem condições financeiras terão o transporte totalmente pago pelo município, hoje 100% do transporte universitário é custeado pela prefeitura. 

O documento já criou grande polêmica, pois muitas pessoas, e até órgãos de imprensa, divulgaram que o transporte totalmente gratuito seria uma promessa de campanha do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB), e em entrevista para o jornalista Diego Singolani na radio Alternativa FM, Otacílio negou tal promessa.

“Eu quero esclarecer antes que isso cresça e se transforme em uma verdade, e não é verdade, já saiu publicado no jornal final de semana essa informação errada, saiu publicado que prometi transporte gratuito na última eleição, e isso não é verdade, por isso quero corrigir. Na primeira eleição em que eu sai vitorioso nós colocamos realmente a implantação do transporte gratuito para os universitários, não seria para todos, mas implantamos para todos. Nesta campanha fui interrogado diversas vezes, em todas reuniões, e foi colocado em até programa de rádio que o transporte gratuito seria garantido até o mês de julho deste ano, e que depois seria estudado de acordo com o comportamento das arrecadações, então inclusive no debate eleitoral foi colocado isso aí, então estou esclarecendo que o transporte gratuito foi garantido na campanha passada até julho para todos, e que a partir de agosto seria estudado e provavelmente cobrado” disse o prefeito que chegou de surpresa na radio.

Otacílio disse que estava na rua e ouviu Diego dizer sobre a promessa, e como também já havia saído a mesma noticia no jornal semanal da cidade, ele resolveu ir até a emissora para esclarecer.

O prefeito disse que o projeto não tem urgência, e ele quer uma discussão com os vereadores e com a população “No mês de junho demos declarações que de acordo com a receita que tínhamos, nós íamos garantir o transporte gratuito até o final do ano, como estamos fazendo, e estamos encaminhando projeto para a câmara como uma nova sistematização. Esse projeto não tem urgência, foi mandado depois de muitos estudos para a câmara com antecedência suficiente para criar a discussão, porque criar a discussão sem mandar projeto não se chega a conclusão nenhuma. Mandamos um projeto tecnicamente estudado, com antecedência, não é necessário votar na próxima sessão, precisa ser votado pelo menos até outubro para ver como vai ficar para ano que vem, e se arrumar a dotações orçamentarias para o ano que vem” falou.

Ele explicou mais sobre o projeto “Essas novas regras serão para o ano que vem de acordo com as arrecadações, que fica também a critério do executivo de quanto vai cobrar de acordo com a arrecadação do município, e também na mensagem do projeto já consta isso, no mês de agosto vamos fazer um censo escolar, todos os universitários que já são transportados deverão apresentar as documentações, para se saber quantos terão que pagar, para se determinar vai pagar já ou depois, vai ser progressivo ou não vai ser, tudo isso para que com antecedência suficiente a câmara possa discutir, e a sociedade discutir, não é um projeto que está amarrado que tenha que ser da forma como foi enviado, tem que ter recurso para pagar, se fosse somente 500 alunos como eram a cinco anos atrás poderia pagar até a faculdade deles, hoje são mil alunos, e a perspectiva para o próximo ano é de 1.100 alunos, a tendência é aumentar cada vez mais, e os recursos são finitos, então está se fazendo isso de forma antecipada para que a sociedade discuta, para que os vereadores discutam, e não de uma forma populista, mas de uma forma de boa administração se chegue a uma conclusão. A lei atual disse que o prefeito pode conceder de 0 a 100%, não é 100% para todos, é de acordo com a arrecadação está na lei. Esse novo projeto da mesma forma, só que agora 100% gratuito mesmo, sem variação, para os mais necessitados, e os outros pagantes de acordo com a arrecadação do município. Por isso temos de fazer o censo escolar, e será feito a partir de agosto, todos os universitários terão que apresentar as documentações, para gente ver as origens, ver de qual escola vieram, para ver quantos teriam que pagar, para se determinar o percentual, e aí será variável de acordo com a arrecadação”.

Otacílio terminou a entrevista reafirmando ser um equivoco dizer que o transporte gratuito foi prometido por ele na última campanha, e brincou que para quem ele fez a promessa até já se formou “Aqueles alunos que nós prometemos transporte gratuito já se formaram e não estão nos ônibus mais. Quero deixar bem claro, me lembro de uma empresa grande, a Santa Massa, fui bastante interrogado quanto isso por universitários que lá trabalham, e foi deixado bem claro, mesmo eu sendo candidato eu não enganei ninguém, porque nunca enganei ninguém, que o transporte seria gratuito até julho, porque tinha isso no orçamento e depois seria estudado, conseguimos recursos esse ano, por isso será gratuito, o próximo ano não, agora para aqueles mais necessitados com certeza continuará sendo gratuito” concluiu o prefeito.

 

 

“Otacílio, vou ser o deputado que mais mandou verbas para Sta Cruz na história” diz Augusto

VER NOTÍCIA

“O Capitão Augusto não mandou um centavo para saúde de Sta Cruz este ano” diz Dr. Otacílio

VER NOTÍCIA

Prefeito retira ambulância de Caporanga, volta a criticar imprensa e “”grupo político”

VER NOTÍCIA