Revista

Santa Casa de Santa Cruz emite nota sobre operação da Policia Federal

 

 

O atual administrador da Santa Casa, Carlos Belarmino (foto), se irritou com as perguntas dos repórteres logo após a operação da Policia Federal.

 

Na última quarta-feira (02) a Policia Federal deflagou em todo o país a operação “Equipos”, visando combater uma quadrilha que estaria vendendo aparelhos para hospitais e clinicas médicas de forma irregular. Em Santa Cruz os policiais vieram averiguar a compra de um aparelho de nome Arco Cirúrgico, que foi vendido para o hospital da cidade pelas pessoas investigadas.

Apesar de levarem alguns documentos referente a compra, o aparelho não foi apreendido e continua servindo a população. Ainda na quarta-feira o próprio delegado Sandro Bernardes, que comanda a operação, inocentou os hospitais “Os hospitais até que se prove ao contrário, também foram vitimas desta quadrilha” disse em entrevista para o jornalista Diego Singolani.

A direção da Santa Casa de Santa Cruz, através do seu administrador, Carlos Belarmino, se mostrou um pouco perdida com assunto, ao ponto que em entrevista Carlos pediu trinta dias para dar uma resposta sobre a compra.

Já no dia seguinte, Mércio de Souza (presidente do hospital em 2014, ano que o aparelho foi comprado), desmentiu qualquer irregularidade na compra do Arco Cirúrgico “Não tem nada de errado, pagamos o preço de mercado, em torno de 160 mil, foi uma emenda do deputado Vitor Sapienza, repito não tem nada de errado nesta compra” afirmou.

Mércio também estranhou o fato da atual administração pedir trinta dias para esclarecer esse assunto “Eles ainda são inexperientes, chegaram agora então não conhecem o hospital, não tem segredo é só ir lá no arquivo e pegar o contrato de compra e tudo está esclarecido” falou Mércio.

Já nesta sexta-feira (04) a Santa Casa resolveu emitir uma nota oficial, onde afirma que tudo está dentro a lei, e não existiu nenhuma irregularidade na compra, leia abaixo a nota do hospital de Santa Cruz:

“A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SANTA CRUZ DO RIO PARDO neste ato representada por seu Diretor Presidente Sr. Hélio Francisco Pichinin e administrada pelo Senhor Carlos Belarmino, vem através deste comunicado, em respeito à população desta cidade sempre muito comprometida com a Entidade ESCLARECER que foi alvo da Operação “Equipos” da Polícia Federal na data de 02/08/2017 em vista de ter adquirido da empresa Adair Pagano ME em data de 01/08/2014 um aparelho denominado “Arco Cirúrgico Philips” desde então utilizado no centro cirúrgico do hospital. O foco da operação é a citada empresa vendedora e está sendo realizada a nível nacional, em 44 cidades e 18 Estados e todas as Casas de saúde e correlatas que adquiriram aparelhos da citada empresa Adair Pagano ME estão sendo averiguadas. Esclarecemos que o aparelho produzido no Brasil foi adquirido legalmente, possui documentação em ordem inclusive registro na ANVISA. Tem todos os laudos radiométricos expedidos por engenheiro físico e registro no CNEN além de alvará e licença de funcionamento vigentes, ressaltando que a Santa Casa figura como vítima nesta operação”.

Covid-19: Dr. Jonas é internado e estado do Dr. André é grave

VER NOTÍCIA

AME Ourinhos destaca programas de prevenção de saúde da mulher e do homem

VER NOTÍCIA

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA