Revista

Banho correto nos idosos ajuda até na auto-estima

 

 

Um dos momentos mais complicados para as famílias que têm idosos doentes ou com limitações de movimento é a hora do banho, seja ele no chuveiro ou na cama.

Na maioria das vezes, falta habilidade para os familiares executarem essa missão e sobram constrangimentos e riscos. O momento do banho, quando este acontece no chuveiro, é o mais perigoso para quedas e lesões de pele. O simples fato de enxugá-los sem cuidado pode, dependendo da pele do idoso, abrir pequenas feridas.

Um profissional da área de enfermagem é o mais adequado para dar o banho e alertar as famílias sobre adaptações no banheiro (como a colocação de barras) e equipamentos adequados (como a cadeira de banho) para a segurança do idoso.

“O banho não é só um momento de higiene e para manter a pele do idoso saudável, mas também um procedimento que acalma, relaxa, alivia as tensões e melhora o humor do idoso”, diz Nayara Moreno, chefe de enfermagem da AleNeto Enfermagem.

Em alguns casos, idosos que têm condições de tomar banho no chuveiro ficam fadados a tomá-los no leito, exatamente por falta de habilidade dos familiares e medo dos mesmos em relação a acidentes. “Faz um bem enorme um banho de chuveiro e ajuda até na recuperação e no tratamento”, completa Nayara.

Porém, em algumas situações, só é possível, de fato, um banho no leito. E aí é mais imprescindível ainda a presença de profissionais de enfermagem, pois as dificuldades aumentam e as técnicas usadas passam a ser mais apuradas.

A AleNeto Enfermagem presta atendimento domiciliar em Santa Cruz do Rio Pardo e região. Para conhecer mais, ligue (14) 3372-0631 e no telefone de plantão 24 horas (14) 99747-0154.

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA