Política

DER abre envelopes com propostas para recuperação da SP 270

 

 

Rubens Caim, coordenador de projetos do DER, e deputado Ricardo Madalena (foto)

 

Foram abertos nesta terça-feira, 31/10, no DER, em São Paulo, os envelopes com as propostas dos consórcios que concorrem para realizar as obras do primeiro trecho da Raposo Tavares, que vai de Ourinhos ao trevo de Itaí. O deputado Ricardo Madalena esteve presente no local, acompanhando os trabalhos. O segundo trecho, do trevo de Itaí a Itapetininga, terá os envelopes abertos no próximo dia 13 de novembro, às 10h.

Ao todo, dez empresas participaram da Licitação Pública Internacional. As melhores propostas representam uma redução de R$ 115,6 milhões (ou 38,2%) sobre o valor de referência total deste segmento, que era de R$ 304,0 milhões. Se esse desconto for confirmado ao final da licitação, as obras da SP 270 no trecho entre Piraju e Ourinhos sairão por R$ 188,4 milhões. As propostas dos consórcios serão agora analisadas pelos técnicos do DER. Se o consórcio que fez a proposta com o menor valor tiver preenchido todos os requisitos, e não houver contestação judicial das concorrentes, as obras na Raposo Tavares começam no início de 2018 (janeiro ou fevereiro). O prazo de entrega das obras são de 18 meses.

O empreendimento – Em sua totalidade, as obras na SP-270 foram divididas em oito lotes e cobrirão 204 quilômetros da rodovia, localizados entre os municípios de Itapetininga e Ourinhos. Estão previstas a duplicação de 50,4 quilômetros da rodovia, implantação de 118,8 quilômetros de terceiras faixas (em ambos os lados da rodovia), recuperação de 153, 5 quilômetros de pistas simples e acostamentos, e revitalização completa da sinalização. Serão implantados 21 novos dispositivos de acesso e outros 14 dispositivos existentes receberão melhorias e aprimoramentos. Também serão construídas 3 novas passarelas e 1 viaduto.

Para o deputado Ricardo Madalena, presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Duplicação da SP-270, com a abertura dos envelopes dá-se início aos trabalhos que farão mudar o perfil econômico da região. “É chegado o momento que todos aguardávamos. A Raposo trará mais segurança a nossa população do Vale Paranapanema. Com ela recuperada, as empresas vão se sentir atraídas e isso vai gerar mais empregos e impulsionar a economia de todas as cidades da região da rodovia. Hoje vencemos mais uma etapa.”

A previsão é que durante as obras sejam gerados cerca 3.120 novos postos de trabalho.

 

 

Câmera de monitoramento em frente Special Dog causa polêmica

VER NOTÍCIA

Santa Cruz inicia investimento de R$ 1 milhão em recape

VER NOTÍCIA

Procurador Geral recebe relatório da CPI da “Pilula do Câncer”

VER NOTÍCIA