Política

Sobrinho do prefeito, menor de idade, dirigiu carro oficial até São Paulo

 

 

Após o incidente Otacílio (foto) disse que vai voltar o cargo de motorista da prefeitura

 

Um estudante (17 anos), sobrinho do prefeito Otacílio Parras Assis, que “furtou” um carro da prefeitura na noite do último sábado (25), dirigiu o veiculo até a cidade de São Paulo, onde entregou o carro para a sua tia Eliana Evaristo Assis, esposa de Otacílio.

A informação consta no boletim de ocorrência registrado na Central de Policia Judiciária, pelo próprio prefeito.

O menor é filho de uma irmã da primeira dama, é morador do Mato Grosso e estava a passeio na casa de seus tios em Santa Cruz do Rio Pardo.

O carro, Toyota Corolla, estava estacionado na garagem da casa do prefeito, isso porque o chefe do executivo santa-cruzense resolveu extinguir o cargo de motorista da prefeitura, e ele mesmo passou a conduzir o carro oficial.

“Minha esposa estava em São Paulo, e eu estava no aniversário de um amigo, cheguei em casa e guardei meu carro, e nem percebi a ausência do carro da prefeitura, só fiquei sabendo durante a madrugada, quando policiais me informaram que uma pessoa havia abastecido o carro da prefeitura no Posto Paloma e fugiu sem pagar” falou Otacílio.

“Aí percebi que o carro não estava na garagem, e que meu sobrinho havia desaparecido, vi o que estava acontecendo, tentei ligar para ele e não fui atendido, avisei minha esposa e ela conseguiu falar com o menino que disse estar no Posto Cruzadão, os policiais foram até o local e não o encontraram” continuou o prefeito.

Otacílio concluiu “Então minha esposa fez novo contato com o sobrinho, e ele disse estar no km 187 da Castelo Branco, então ela pediu para que ele levasse o carro até São Paulo no hotel onde ela estava, foi o que ele fez, então minha esposa voltou para Santa Cruz com o Corolla, enquanto o menor tomou um ônibus e foi para casa de outra tia na cidade de Sonora-MS”.

Na manhã desta terça-feira (28) a prefeitura de Santa Cruz emitiu uma nota oficial sobre o assunto:

“O Prefeito Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo esclarece que, devidos aos fatos acontecidos no último final de semana com o veículo oficial 003, será enviado à Câmara Municipal do município, nos próximos dias, um projeto de lei recriando o cargo de motorista do gabinete, função na qual o servidor será responsável pela locomoção do prefeito, manutenção e zelo do veículo.

A Prefeitura esclarece ainda que este cargo foi extinto da Prefeitura Municipal para contenção de despesas a pedido do prefeito Otacílio Parras Assis, e expõe que nunca existiu nenhum óbice de o chefe do executivo, dirigir e ser o administrador e zelador do veículo, tema este já debatido em administrações anteriores.

O prefeito de Santa Cruz lamenta o ocorrido e afirma que todas as medidas cabíveis já foram tomadas”.

A nota oficial de inicio não esclareceu como ficaram despesas causadas pelo menor, então a reportagem SCN entrou em contato com o Secretário de Comunicação do município, Renan Alves, e ele esclareceu que o carro oficial não paga pedágio, e as despesas com o combustível foram pagas pela própria primeira dama, inclusive o Posto Paloma.

Nota da redação: É louvável a atitude do prefeito ao tomar a decisão dele próprio conduzir o carro oficial visando economias, então era mais simples ele ir com seu carro particular até a prefeitura e só então usar o carro oficial durante sua jornada de trabalho, e então guardar o carro oficial e voltar para a residência com seu veiculo particular, não seria necessário enviar um projeto de lei voltando a criar o cargo de motorista.

 

 

 

Câmera de monitoramento em frente Special Dog causa polêmica

VER NOTÍCIA

Santa Cruz inicia investimento de R$ 1 milhão em recape

VER NOTÍCIA

Procurador Geral recebe relatório da CPI da “Pilula do Câncer”

VER NOTÍCIA