Saúde

Família deve ficar de olho em depressão nos idosos, confira algumas dicas

 

 

Os almoços de domingo, quando a família inteira se reúne, às vezes não são suficientes para preencher um vazio que o idoso sente desde que ficou viúvo (ou viúva). As visitas dos filhos e netos também não são tão frequentes por causa dos compromissos pessoais e profissionais de cada um.

Esse cenário comum em várias famílias pode desencadear uma situação de solidão no idoso e, em um estágio avançado, a depressão. Preocupados em não dar trabalho para os filhos, muitas vezes esses pais e mães que moram sozinhos não mencionam suas condições e acabam escondendo a realidade dos filhos.

É importante a família sempre estar por perto e ficar atenta aos sintomas (veja ao final da matéria como identificar a doença). A depressão pode ser um gatilho para o surgimento ou o agravamento de outras doenças.

Uma  outra situação também pode ser terreno fértil para o surgimento da depressão, como o surgimento de uma outra doença ou acidente que limite os movimentos ou faça o idoso ficar acamado por um período.

“Nos dois casos, o que o idoso mais precisa é de cuidados e atenção, às vezes, de muito perto e muitas horas por dia. Uma companhia para dividir com eles os principais momentos de sua rotina e conversar pode ser a prevenção para a depressão. Nos casos dos acamados, incentivo e psicologia, baseado em técnicas de enfermagem, são fundamentais para evitar esse quadro”, avalia Nayara Moreno, gerente de enfermagem da AleNeto Enfermagem, empresa de atendimento domiciliar que atua em Santa Cruz do Rio Pardo e região.

A AleNeto Enfermagem oferece uma série de opções de plantões personalizados de cuidadores de idosos, todos da área de enfermagem, de acordo com os dias e as necessidades de cada família. Para saber mais sobre o assunto e conhecer de perto o trabalho da empresa, ligue (14) 3372-0631 e no telefone de plantão 24 horas (14) 99747-0154 ou faça uma visita no escritório que fica na Avenida Batista Botelho, 418, sala 4.

Veja abaixo os principais sintomas da depressão em idosos.

  1. Humor depressivo durante a maior parte do dia, indicado por relato subjetivo ou observação de terceiros;
    2. Diminuição importante do interesse ou prazer em atividades antes prazerosas;
    3. Perda ou ganho de peso significativos, ou aumento ou diminuição do apetite;
    4. Insônia ou aumento do sono;
    5. Fadiga ou perda de energia, agitação ou retardo psicomotor (capacidades cognitivas mais lentas), observado necessariamente por terceiros;
    6. Sentimentos de menos-valia, culpa excessiva e inapropriada, “complexo de perseguição” ou medo excessivo de doenças graves;
    7. Diminuição da capacidade de concentração ou indecisão;
    8. Pensamentos recorrentes de morte, ideação suicida;

 

 

Uso indevido de bronzeadores prejudica a pele, alerta esteticista

VER NOTÍCIA

Conferência sobre Cuidados com a Pessoa Deficiente teve a participação do prefeito Otacílio

VER NOTÍCIA

“Martelinho de Ouro” promete eliminar as celulites

VER NOTÍCIA