Política

Prefeito retira ambulância de Caporanga, volta a criticar imprensa e “”grupo político”

 

 

O prefeito de Santa Cruz do Rio Pardo, Otacílio Parras Assis, esteve nesta manhã na rádio Difusora Santa Cruz,e entre diversos assuntos como casas populares, transporte universitário, belo índice que a educação da cidade conseguiu e CPI da Codesan, voltou a criticar parte da imprensa da cidade (sem citar nomes) e algumas pessoas que ele está chamando de “grupo politico” que quer derrubá-lo.

As criticas vieram quando o assunto foi a CPI da Codesan. O prefeito deve depor na comissão que investiga possíveis horas extras irregulares na Codesan na próxima sexta-feira, e nesta manhã (12/11) surgiram rumores de que ele teria se negado assinar o convite emitido pela comissão.

“Na verdade eu queria saber mais sobre as investigações através de documentos, saber o que aconteceu até agora, não tenho tempo de ficar ouvindo todos os depoimentos, mas me foi explicado pelo presidente da comissão, Severo, que isso é impossível, então irei lá na sexta-feira responder todas as perguntas que me serão feitas” disse.

O que chamou a atenção é que na noite de ontem vários vereadores da situação estiveram na casa do prefeito, inclusive Severo, que terá a incumbência de interrogar Otacílio, o que acabando causando um mal-estar.

A reportagem SCN apurou com pessoas ligadas a administração, que o prefeito anda irritado com os vereadores, inclusive da base governista, e coincidência ou não, foi cancelada uma viagem hoje para São Paulo, reunião no DER, ondem iriam o prefeito, e os vereadores Severo, Cristiano Miranda e Lorival do Raio X.

Foram divulgadas duas versões para o cancelamento da viagem, Severo disse para o Santa Cruz News que o cancelamento teria sido um pedido do deputado Ricardo Madalena, já na entrevista para Difusora Otacílio afirmou que ele cancelou a viagem, pois teria que responder documentos para o Ministério Público.

Foi nesse momento em tom de desabafo e critica que Otacílio atacou a imprensa e o tal “grupo politico”.

“Só querem me pegar parece, a imprensa só quer saber se eu e o Claudio sabíamos das horas extras, não perguntam de outros prefeitos, de outros diretores, a imprensa não quer separar as coisas, uma coisa são as horas extras do pessoal de obras, essas eu sabia e eles trabalhavam não tem nada de errado, e existem as horas extras do escritório que só ficamos sabendo agora, tem um grupo politico que é pequeno, e infelizmente eles querem crescer me derrubando” desabafou o prefeito.

Em relação ao caso da imprensa o prefeito está equivocado, pois nos depoimentos que mais chamaram atenção os depoentes disseram que todos sabiam de horas extras, ex prefeitos ex diretores e presidentes, e isso foi destaque na maior parte dos órgãos de imprensa que cobrem a CPI, e não só relacionado ao prefeito e ao atual presidente, Claudio Gimenez.

Durante a entrevista o chefe do executivo santa-cruzense também anunciou a retirada da ambulância do distrito de Caporanga, disse ser uma precaução em relação as denúncias de que o motorista deste veiculo estaria recebendo horas extras de forma irregular.

“Estamos recolhendo a ambulância de Caporanga e devolvendo o motorista para a Codesan já que ele é funcionário de lá e estava emprestado para a prefeitura, e assim será até ficar definido pela justiça se tem ou não algo irregular, estou fazendo isso para depois não acusarem  o prefeito de não tomar atitudes, antes de fazerem as denúncias as pessoas precisavam se informar corretamente, mas não, preferem denunciar sem saber a verdade”.

Severo tem uma batata quente em suas mãos

 

O que chama a atenção é que o primeiro a fazer denúncia sobre esse assunto foi o advogado Marcelo Picinin, que até pouco tempo era o braço direito de Otacílio e seu assessor, até ser demitido meses atrás sem explicações pelo prefeito.

A realidade é que os bastidores da politica santa-cruzense estão fervilhando, e no momento quem tem a maior batata quente nas mãos é o vereador Luciano Severo, presidente da CPI, o que fazer? Apertar Otacílio no depoimento de sexta-feira e irritar ainda mais o já irritado prefeito e o principal cabo eleitoral de Severo na próxima eleição para prefeito, ou ser afável e simpático com o mandatário santa-cruzense e arranhar ainda mais a imagem de uma CPI que já nasceu precisando urgente de um funileiro?

 

 

 

 

 

 

 

Assembleia aprova projeto de Ricardo Madalena que obriga divulgar localização de radares

VER NOTÍCIA

Prefeitura de Santa Cruz investe meio milhão de reais em implantação de led

VER NOTÍCIA

Recuperação da Raposo Tavares tem previsão para ser concluída até dezembro

VER NOTÍCIA