Saúde

Método contraceptivo: saiba mais sobre o implante subdérmico

 

 

O implante subdérmico consiste em um pequeno bastão de 4 cm que é implantado no braço. Ele emite hormônio por três anos e após esse período é recomendada sua troca.

“A segurança para as optantes por este método é de 99%, podendo ser utilizado no puerpério”, explica a médica ginecologista e obstetra, Elaine Ali.

Sua colocação é feita em um ambulatório ou consultório médico, com anestesia local. O procedimento dura poucos minutos e o dispositivo é invisível e não causa incômodo.

Ele foi aprovado no Brasil pelo Ministério da Saúde, tem ampla informação entre o corpo médico.

Assim como os anéis vaginais vem com toda a dosagem de anticoncepcional indicada para o seu tempo de uso a ser liberada com o tempo a absorvida pelo corpo, assim prevenindo a gravidez e trazendo ao organismo os demais benefícios de usar um anticoncepcional.

Existem alguns tipos de implante subdérmico a serem avaliados junto a seu médico antes de colocar. Ele pode ser compostor de progestogenios, um hormônio sintético mas semelhante ao natural, ao que já existe no corpo feminino, por isso causa menos reações.

Há ainda implante subdérmico composto de gestrinona, esteróide auxiliar para tratar a endometriose pélvica e outros problemas sérios tratados com anticoncepcional, como mioma uterino. Pode ajudar a melhorar os sintomas da tensão pré menstrual também e previne a gravidez como todos os outros.

Temos também os implantes compostos de estrogênio, outro hormônio conhecido por prevenir a gravidez com eficácia e ajudar com os sintomas da TPM. Ajuda ainda no equilíbrio entre as gorduras no sangue e no revestimento interno do útero, endométrio. E como todos os outros anticoncepcionais, regula o ciclo.

Alguns efeitos colaterais previstos são bem comuns ao usar anticoncepcionais, como sangramentos de escape, o conhecido spot, sangramento uterino aumentado eventualmente, dores de cabeça, inchaço e retenção de liquido, dentre outros.

Além de prevenir a gravidez, o medicamento pode ser usado ainda para tratamento de dismenorreia, endometriose, hemorragia uterina disfuncional e tratamento de casos crônicos de tensão pré-menstrual.

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA