Saúde

Santa Cruz recebe ambulância em evento com Presidente da República

 
 
Fonte G1

 

Diego Singulani, secretário de saúde de Santa Cruz, recebeu a chave das mãos do presidente Temer

 

O presidente Michel Temer participou da entrega de ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) na manhã desta sexta-feira (2), em Sorocaba (SP). A cerimônia começou às 10h30 e contou com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros e do secretário de Saúde de Santa Cruz, Diego Singulani.

O avião da FAB que trouxe Temer pousou no aeroporto da cidade por volta das 10h10. Do lado de fora, curiosos acompanharam a movimentação.

As 300 ambulâncias serão enviadas para 219 municípios em 25 estados. Apesar da cerimônia de entrega ser em Sorocaba, o município não ficará com nenhum veículo por já ter recebido no ano passado. A escolha de Sorocaba para receber a entrega se deu pelo fato da empresa que fabrica as ambulâncias estar situada na cidade.

Distribuição das ambulâncias no estado de São Paulo

Cidade Quantidade
Apiaí 1
Araçatuba 1
Araraquara 2
Arujá 1
Cedral 1
Colômbia 1
Cubatão 1
Diadema 3
Fartura 1
Ferraz de Vasconcelos 1
Franca 1
Guaíra 1
Guarujá 1
Guarulhos 1
Ibitinga 1
Itapeva 1
Itaquaquecetuba 1
Itararé 1
Jales 1
Jaú 1
Mococa 1
Monte Alto 1
Nova Granada 1
Ourinhos 1
Piracicaba 2
Praia Grande 1
Ribeirão Preto 2
Santa Cruz do Rio Pardo 1
Santos 1
São Caetano do Sul 1
São João da Boa Vista 1
São José do Rio Preto 4
São Sebastião 1
São Vicente 1
Suzano 1
Taguaí 1
Taquarituba 1
Votuporanga 1
 

Fonte: Assessoria de Comunicação Social 

 

Discurso

Durante o discurso, Temer citou alguns números de seu governo e afirmou que “ninguém suporta mais a superlotação das penitenciárias”. Segundo o presidente, os estados têm R$ 1,2 bilhão para construir novas unidades prisionais.

“Destinei R$ 1,2 bilhão para os estados, para cada qual deles construir uma penitenciária. Que ninguém também suporta mais a superlotação das penitenciárias, que vive gerando conflitos, rebeliões”, afirmou Temer.

Ele já havia falado da necessidade de construir penitenciárias em evento ontem, no Palácio do Planalto, quando anunciou financiamento de R$ 4,2 bilhões para a segurança pública. Ele já havia falado da necessidade de construir penitenciárias em evento ontem, no Palácio do Planalto, quando anunciou financiamento de R$ 4,2 bilhões, pelos próximos cinco anos, para investimentos em segurança pública. Maior parte da verba será concedida por meio do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Nesta sexta, Temer afirmou que o governo pode liberar “outras verbas” para compras de equipamentos, porém não informou os valores. “Além desse R$ 1,2 bilhão que nós estamos colocando [para construir penitenciárias], outras verbas poderão vir para equipamentos”, disse. Assim como fez diante dos governadores, Temer pediu aos prefeitos e vereados que auxiliem na mobilização em favor do combate à violência e à criminalidade.

O presidente voltou a destacar a criação do Ministério da Extraordinário da Segurança Pública e intervenção federal na área de segurança no estado do Rio de Janeiro. Para Temer, o Rio serve de exemplo para o restante do país e, por isso, foi preciso intervir no estado.

“Se as coisas desandam lá no Rio de Janeiro, elas servem de mau exemplo para o país. E a segurança pública é algo que interessa ao país inteiro Brasil inteiro”, afirmou.

Ao fim do discurso, Temer não falou com a imprensa. Ele saiu de helicóptero e seguiu para São Paulo.

 

 

Assistência domiciliar ajuda a superar câncer de mama

VER NOTÍCIA

Hipertensão arterial sistêmica é a doença mais comum em idoso

VER NOTÍCIA

Cuidados com a demência

VER NOTÍCIA