Região

Ministro do STF multa Frutap em R$ 11 milhões, empresa vai recorrer

Fonte: site G1

 

De acordo com o STF, empresa teria descumprido uma medida judicial sobre o desbloqueio de rodovias durante a greve dos caminhoneiros. Direção diz que não aderiu à greve e que vai recorrer contra a multa.

 

A Frutap, indústria de alimentos de Bernardino de Campos (SP) está entre as empresas que foram multadas pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) pelo bloqueio de rodovias em razão da greve dos caminhoneiros.

Segundo o STF, a indústria Frutap Limitada, que fabrica laticínios, foi multada em R$ 11 milhões por ter descumprido uma medida judicial do próprio ministro Alexandre de Moraes, que no dia 25 de maio concedeu liminar autorizando a adoção de medidas necessárias para resguardar a ordem durante a desobstrução das estradas. A liminar tinha sido solicitada pelo presidente Michel Temer.

De acordo com a decisão, a partir do momento em que forem citadas, as empresas multadas deverão depositar os valores no prazo de 15 dias na conta apontada pela Advocacia-Geral da União. Se não fizerem o depósito no prazo, será determinada a penhora de bens.

A reportagem da TV TEM entrou em contato com o diretor da empresa, que afirmou que respeita o direito social a este tipo de manifestação, mas que a Frutap não praticou locaute e que tem provas de que em nenhum momento aderiu à greve e que foi obrigada a permanecer na rodovia por causa, de ameaças, e para preservar a integridade física dos seus motoristas.

O diretor da empresa disse que vai recorrer contra a multa assim que for comunicado oficialmente.

 

 

Atendimento do comércio de Ourinhos deixa a desejar, diz pesquisa realizada por alunas da Etec

VER NOTÍCIA

ACE divulga programação de abertura do comércio e atividades do final do ano

VER NOTÍCIA

Empresários concluem curso de Gestão do Sebrae Aqui

VER NOTÍCIA