Política

Câmara deve abrir CPI para investigar “Funcionário Fantasma”

Publicidade

 

Vereador Murilo Sala toma conhecimento do assunto ao chegar na câmara (foto)

 

Alguns vereadores já se movimentaram na manhã desta segunda-feira (27), e uma CPI deve ser criada nas próximas horas para investigar a denúncia de que um funcionário da prefeitura, recebe salários há pelo menos cinco anos sem trabalhar.

A noticia foi destaque da edição do jornal Debate deste final de semana. A reportagem do jornal conversou com o funcionário público, João César de Oliveira, e ele mesmo confessou  que há cinco anos apenas bate ponto e não trabalha.

João é funcionário concursado, operador de máquinas. Ele disse que tudo começou quando a prefeitura teve a aquisição de uma nova máquina, e era vinculada à secretaria da Agricultura, e o equipamento foi transferido para a secretaria de Meio Ambiente e depois à Codesan. João havia feito concurso e aprovado para operar este equipamento, porém como a máquina saiu da Agricultura ele ficou impossibilitado de pilotar a mesma, e se fosse deslocado para outros serviço poderia configurar desvio de função.

O “funcionário fantasma” revelou que existem outros funcionários nesta situação, e que para não ficar parado em uma repartição pública ele foi autorizado por Erik Barreto, Secretário Municipal de Agricultura, a ficar em casa.

João ainda confirmou que o assunto foi discutido por várias autoridades do governo, sem solução, e que ele próprio procurou o Ministério Público para expor a situação, mas também nada aconteceu.

Repercussão na câmara

A matéria foi o tema nesta manhã da câmara de vereadores, e a tendência é de que uma CPI seja instaurada para investigar o caso. “É um assunto muito sério, não podemos ficar omissos, ainda vou conversar com os demais vereadores” falou Luciano Severo.

Já o vereador Murilo Sala foi pego de surpresa e disse ainda não sabia da matéria, e leu o jornal ao chegar no prédio do legislativo, porém também concorda com Severo “Vou me aprofundar mais sobre o assunto, mas realmente é algo muito sério e não podemos fingir que nada aconteceu”.

O problema é que a reportagem do Santa Cruz News apurou que ao menos um vereador já tinha conhecimento do assunto, Cristiano Miranda, que inclusive já trabalhou na secretaria da Agricultura. “Esse é um assunto complicado, não é bem assim” teria dito Miranda em sua passagem pela câmara nesta manhã.

Nem um vereador quis confirmar, mas nos bastidores a CPI já é dada como certa.

Prefeito no legislativo

A câmara de vereadores irá apreciar na sessão, hoje a noite, as contas da administração de 2016, e com isso o prefeito Otacílio Parras Assis, irá usar espaço para falar sobre o assunto.

Alguns vereadores questionaram o fato, já que o regime interno da casa não fala nada sobre isso, porém o próprio Otacílio e outros prefeitos já tiveram esse direito.

“É uma orientação do Tribunal de Contas, e todos os prefeitos são convidados a falar na votação da prestação de contas, alguns usam o espaço outros não” revelou uma funcionária do legislativo.

Ainda não foi estipulado ao certo o tempo que o prefeito terá para usar, pode ser de 45 minutos a duas horas, e poderá falar de vários assuntos de sua administração.

A expectativa fica se o assunto “funcionário fantasma” será abordado na sessão de logo mais.

 

 

 

Governador sanciona projeto de Ricardo Madalena que obriga divulgação dos radares

VER NOTÍCIA

Assembleia aprova projeto de Ricardo Madalena que obriga divulgar localização de radares

VER NOTÍCIA

Prefeitura de Santa Cruz investe meio milhão de reais em implantação de led

VER NOTÍCIA