Saúde

Muitos remédios causam confusão em idosos

 

 

Quem convive com idosos doentes já está acostumado a ver aquela caixa que fica em algum cômodo da sala cheia de caixinhas de remédio. Na maioria das vezes é uma caixa de sapatos ou alguma bandeja improvisada com todos os medicamentos lá dentro, misturados. Ou seja, o cenário ideal para uma grande confusão.

Um estudo realizado nos EUA em 2015 mostra que boa parte dos idosos tem grandes dificuldades na hora de organizar uma rotina para as medicações. As principais dúvidas e confusões acontecem em relação aos horários, às condições para aquele determinado remédio (em jejum ou não, por exemplo), às dosagens e às associações destas drogas.

“Essa situação, aliás, interfere no próprio tratamento. Muitas vezes um médico é induzido ao erro achando que tal medicação não faz efeito, mas na verdade a medicação não é tomada da maneira correta. Aí o médico muda o remédio sem necessidade”, explica Nayara Moreno, gerente de enfermagem da AleNeto Enfermagem.

Nayara conta, também, que nas visitas de admissões que faz de novos pacientes é muito comum encontrar, nestas caixas, medicamentos vencidos e também comprimidos e frascos de drogas que não deveriam estar lá.

Por isso é importante ter o auxílio de uma cuidadora ou de uma enfermeira na hora de organizar todos esses remédios, inclusive com uma caixa organizadora adequada.

A AleNeto Enfermagem, que atua em Santa Cruz do Rio Pardo, Ourinhos e região, São Paulo e Santos, oferece o plano chamado MINHA ENFERMEIRA, que tem como objetivo visitas semanais à casas para, entre outras coisas, cuidar da administração deste medicamento. O home care também tem plantões completos de enfermagem e cuidador de idosos. Para saber mais sobre o assunto e conhecer de perto o trabalho da empresa, ligue (14) 3372-0631, (14) 99747-0154, (11) 94182-7647 ou (13) 99675-0026.