Política

Câmara de vereadores: Choro, denúncia arquivada, Pinhata presidente e proposta misteriosa…tudo sobre a última sessão do ano!

 

 

Paulo Pinhata (foto) irá comandar o legislativo pelos próximos dois anos

 

A última sessão do ano na câmara de Santa Cruz do Rio Pardo foi bastante agitada, e teve como principais pontos, o arquivamento da denúncia contra o vereador João Marcelo (DEM), aprovação do orçamento do municipio de R$ 160 milhões para 2019, e a escolha de Paulo Edson Pinhata (MDB) para a presidência do legislativo.

O primeiro assunto foi a denúncia do ex vereador Luiz Carlos Novaes Marques (Psiu), onde acusa o vereador João Marcelo, advogado, de ter ações contra os municipios de Santa Cruz e São Pedro, e também INSS, o que seria proibido. O Regimento Interno da câmara de Santa Cruz, e até a Constituição Federal não permite que um agente politico possa advogar contra instituições públicas.

João Marcelo já havia confirmado ter uma ação contra a prefeitura de 2014, e só não a deixou por ser um caso sério de saúde.

Marcelo Picinin, adogado de defesa de João Marcelo, usou a tribuna por poucos minutos, e apenas alertou que não iria concordar com o resultado da votação, se os três membros da mesa participassem, pois segundo ele a mesa estava apresentando a acusação, e sendo assim estaria impedida de votar.

O juridico do legislativo não concordou, e emitiu opinião de que não votariam apenas o acusado (João Marcelo), e o presidente da casa, Marcos Valantieri (PR).

Antes da votação ter inicio, a vereadora Maura Macierinha (PSDB) pediu para que o vereador acusado explicasse a situação.

João Marcelo afirmou ter uma ação de 2014, era um caso que a pessoa precisava de insulina, e corria risco de vida “Eu não poderia abandonar o caso, o tempo de um troca poderia custa a vida desta pessoa” comentou. Durante a sua fala, João Marcelo se emocionou e chorou.

Bastante nervoso, o vereador passou a ofender Psiu, que estava na platéia, e foi interrompido por Maura “João vamos manter o respeito, não precisamos de ofensas” disse Maura.

A votação foi bastante apertada, seis votaram pela abertura de uma Comissão Processante, e cinco pelo arquivamento. Para a abertura de investigação seria necessário a maioria simples, ou seja, sete votos, por isso a denúncia foi arquivada. Voataram pela abertura da comissão os vereadores Luciano Severo (PRB), Cristiano Neves (PRB), Murilo Sala (SDD), Maura (PSDB), Paulo Pinhata (MDB) e Joel Araujo (PRB). Já Cristiano Miranda (PSB), Edvaldo Godoi (DEM), Lourival Raio X (DEM), Milton de Caporanga (PR) e Luizão da Onça (PRB) votaram pelo arquivamento.

Em seguida foram votados os projetos, abono de R$ 500,00 para os Conselheiros Tutelares do municipio, e o orçamento para 2019, no valor de quase R$ 160 milhões de Reais. Os projetos foram aprovados sem grandes discussões.

A noite terminou com a eleição da presidência da casa para os dois próximos anos. Luiz Antonio Tavares (PSB) era apontado como o favorito, e tinha o apoio do prefeito Otacílio Parras Assis (PSB). Entretanto, uma manobra da oposição, apresentou uma segunda chapa, encabeçada por Paulo Pinhata, até então vereador da situação.

Com a artimanha, a oposição conseguiu ganhar um voto e por tabela tirar um e rachar a situação. Ao usar a tribuna, o até então candidato favorito, Luizão da Onça, com um disiurso bastante inflamado e defendo o prefeito, já admitia a derrota.

“Não vou retirar a minha candidatura, sou candidato pelo meu voto, e defendo e vou continuar defendendo o maior admnistrador que essa cidade já teve, desejo boa sorte ao Paulo Pinhata” falou.

Paulo Pinhata venceu por 7 a 6 com votos de Severo, Joel, Edvaldo, Sala, Maura, Cristiano Neves e dele próprio. Marcos Cantor, Cristiano Miranda, Lourival do Raio X, Milton de Caporanga e João Marcelo votaram em Luizão.

Proposta Misteriosa.

Segundos antes de a votação ter inicio o vereador Lourival chamou Edvaldo para uma conversa. Eles deixaram o plenário, e se reuniram rapidamente com Roger Garcia, Assessor de Relações Instituicionais do municipio. A reportagem do SANTA CRUZ NEWS acompanhou a reunião de poucos segundos, onde se foi possível ouvir Edvaldo responder “Não, não, sem chance”.

Após a sessão, Professor Edvaldo atendeu nossa reportagem e confirmou uma proposta “Me chamaram para conversar, isso acontece, é normal, a disputa por votos, tudo tranquilo” comentou.

Ao ser questionado se a proposta seria votar em Luizão, e ter apoio do prefeito Otacílio para a prefeitura em 2020, o vereador não confirmou, mas também não negou “Não sei, não sei (falou sorrindo), se teve alguma coisa teria que ter sido conversado antes, e com calma” comentou.

Ao final Edvaldo confirmou que o prefeito ligou para ele durante a sessão “Teve sim uma ligação do prefeito, eu não vi, só estou vendo agora a ligação perdida”. Questionado se iria retornar, foi ironico “Não, não deve ser nada importante, deve ser para me desejar um Feliz Natal”.

Lourival do Raio X disse não saber o teor da conversa entre Roger e Edvaldo “Eu não sei o que conversaram, o Roger apenas pediu para eu chamar o Edvaldo, eu não acompanhei a conversa” falou.

 

 

Prefeitura recebe os ônibus que serão usados no transporte urbano

VER NOTÍCIA

Pílula do câncer é testada em humanos na Universidade Federal do Ceará

VER NOTÍCIA

Governador João Doria libera mais de 400 mil reais para Santa Cruz

VER NOTÍCIA