Saúde Sem categoria

106 casos de dengue em Santa Cruz, Centro e Vila Saul são os locais mais afetados

A Secretaria da Saúde informou nesta quinta-feira (18), que Santa Cruz do Rio Pardo está com 106 casos confirmados de dengue. 

Vila Saul com 19, e o centro com 18 casos, são os locais mais afetados.

Confira abaixo a situação na cidade:


Bom Jardim – 1
Centro – 18
Chacara Peixe – 13
Cidade Jardim – 3
Divinéa – 8
Estancia Sat’ana – 1
Frei Jose Maria Lorenzeti – 1
Jardim Brasilia – 1
Jardim Eleodoro – 1
Jardim Eleodoro II  – 1
Jardim Santa Cruz – 1
jardim santana I – 1
Jardim Santana II – 1
Jardim Santana III – 2
Jardim São João – 5
jardim União – 3
Jardim Ype – 3
Luiz Brondi – 1
Madre Carmem – 1
Mandaissa – 1
Parque São Jorge – 3
Residencial Eldorado – 3
Rita Emboava – 1
Santa Aureliana – 3
São José – 3
Vila Fabiano – 2
Vila Mathias – 1
Vila Oitenta – 2
Vila Saul – 19
Vila Sideria – 1
Vista Alegre – 1


200  casos aguardam resultados de exames  para serem liberados no Instituto Adolfo Lutz. As equipes de Agentes de Controles de Vetores estão fazendo o trabalho de nebulização frente aos casos confirmados, escolas públicas e privadas, unidades de saúde e locais com grande circulação de pessoas . 

E os  Agentes Comunitários de Saúde estão fazendo todo o trabalho de intensificação de  redução de criadouro em 
todos os imóveis do município, Conforme Normas da  Superintendência de Controle de Endemias ( SUCEN).

A secretaria de Saúde solicita apoio da população, para que esse trabalho seja efetivo e assim conseguir reduzir os números crescente da Dengue no município, permitindo a entrada do  Agentes de Saúde em suas residências , tanto para a nebulização que matará a forma alada do mosquito transmissor quanto na intensificação nos controles de 
criadouros para eliminar as larvas.


ATENÇÃO:  A MELHOR FORMA DE SE EVITAR A DENGUE É ELIMINAR OS CRIADOUROS 
DO MOSQUITO AEDES. PARA ISSO, É IMPORTANTE NÃO ACUMULAR ÁGUA EM LATAS, 
EMBALAGENS, COPOS PLÁSTICOS, TAMPINHAS DE REFRIGERANTES, PNEUS VELHOS, 
VASINHOS DE PLANTAS, JARROS DE FLORES, GARRAFAS, CAIXAS D´ÁGUA, 
TAMBORES, LATÕES, CISTERNAS, SACOS PLÁSTICOS E LIXEIRAS, ENTRE OUTROS EM 
ESPECIAL AOS BAIRROS COM CASOS CONFIRMADOS NO MÊS DE MAIO ONDE ESTÁ 
OCORRENDO A TRANSMISSÃO VIRAL. VALE A PENA RESSALTAR QUE PARA AS PESSOAS 
QUE IRÃO SE DESLOCAR PARA OS LUGARES ONDE ESTÁ TENDO CASOS DE DENGUE O 
USO DE REPELENTE É UMA BARREIRA DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL IMPORTANTE.


A Secretaria solicita que todos os munícipes que apresentarem os sintomas da Dengue devem procurar uma Unidade de Saúde. A Dengue tem início súbito e os sintomas podem durar de cinco a sete dias, apresentando sinais como febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjoos, vômitos, entre outros sintomas.

Combater a Dengue é um dever de todos !! A dengue pode matar

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA