Saúde

Pré-eclâmpsia é tema da reunião da equipe médica de Obstetrícia

 

 

Médicos (foto) do setor de Ginecologia e Obstetrícia em reunião que acontece mensalmente

 

Aconteceu na noite de terça-feira (7 de maio) a reunião mensal da equipe médica de Ginecologia e Obstetrícia. 

O tema debatido pelos médicos foi pré-eclâmpsia. As complicações decorrentes da pré-eclâmpsia são as principais causas de mortes fetal e materna. No Brasil são três mortes por dia. 

Tratou-se das causas fisiopatológicas até as condutas de atendimento em caso de emergência. Durante o encontro pode-se perceber que os protocolos utilizados na Santa Casa estão de acordo com os aplicados ao redor do mundo. De acordo com o médico ginecologista e obstetra, Lucas Tosi, que ministrou a aula, foram apenas alteradas algumas medicações utilizadas como primeira escolha no tratamento. 

Foi apresentado que 5% das gestantes são acometidas da pré-eclâmpsia, após a 20ª semana ou até mesmo depois do parto. 

“Sabemos da importância deste tema e por isso ele foi escolhido para debatermos as condutas aplicadas. Podemos verificar apenas a necessidade de algumas mudanças”.

As reuniões acontecem toda a primeira terça-feira do mês com a função de atualização dos protocolos para garantir uma conduta médica uniforme das pacientes. O próximo assunto a ser debatido é diabetes gestacional.

Nos encontros anteriores foi exposto o tema prematuridade.

 

 

303 casos de dengue confirmados em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Conselho Tutelar promove semana de combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

VER NOTÍCIA

197 casos de dengue confirmados em Santa Cruz

VER NOTÍCIA