Saúde

Pressionar o idoso não é solução para fazê-lo mudar de hábitos

 

 

Todas as famílias ficam apreensivas quando os idosos relaxam e deixam de cuidar do corpo e da mente como deveriam. A preocupação é para que eles se alimentem melhor, pratiquem mais exercícios físicos, desenvolvam alguma atividade lúdica, tenham uma vida social mais ativa.

O erro de filhos e netos é quando, para conseguirem com que os idosos retornem a uma vida mais saudável, começam a pressionar os mesmos e a repetirem a todo o momento a necessidade de mudarem seus hábitos cotidianos. As chances desta estratégia dar certo é pequena.

“Quando pressionados de maneira incisiva e repetitiva, o idoso tende a ficar contrariado, acuado e partir para a discussão. Ele sente seu espaço invadido e sua autonomia em risco por ter de seguir ‘ordens’ de outras pessoas. O idoso já sente os efeitos de uma sociedade que, culturalmente, os julgam como incapazes. A pressão só aumenta essa impressão. É claro que a mudança de hábitos dos idosos precisa acontecer e a família deve participar deste processo. Mas a estratégia correta, em vez de ficar falando, é inseri-lo em situações prazerosas e agradáveis e sempre mostrar, na prática, os efeitos positivos de uma boa alimentação,

caminhadas, passeios”, fala a enfermeira Nayara Moreno, responsável Técnica pela AleNeto Enfermagem, home care especializado em cuidados com os idosos.

Ou seja: em vez de mandar o idoso fazer, fazer com ele. Quer que o idoso coma melhor? Convide-o para um almoço em sua casa ou em um restaurante. Quer vê-lo fazer atividade física? Faça uma caminhada no parque ao lado dele. Vida social? Organize uma reunião familiar. Essa estratégia é muito mais eficaz.

A AleNeto Enfermagem atende as regiões de Ourinhos, Santa Cruz do Rio Pardo e Bauru oferecendo assistência domiciliar completa de enfermagem e uma equipe competente e treinada de cuidadores de idosos, além de todos os procedimentos de enfermagem em domicílio, como um pacote exclusivo para banhos. O home care também oferece serviço de babás e de enfermagem para recém-nascido. A novidade é o serviço de furinho de orelha em bebês, com técnica humanizada e o procedimento no ponto neutro de acupuntura, que traz muito mais conforto e segurança ao bebê. Ligue (14) 3372-0631 e (14) 99747-0154.

 

 

Covid-19: sete internações só no final de semana em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Covid-19 em Santa Cruz: 808 casos positivos e 786 pessoas curadas

VER NOTÍCIA

Depois de três meses Santa Cruz registra caso positivo de dengue

VER NOTÍCIA