Revista

Plataforma para vendas e compras online é vitrine para o comércio neste período

 

Publicidade

 

A ACE (Associação Comercial e Empresarial) de Santa Cruz do Rio Pardo lançou nesta semana site para os empresários venderem seus produtos e ou serviços, durante a pandemia da Covid 19. A plataforma gratuita é opção ideal tanto para lojistas como para o consumidor nesta fase, tendo em vista que a quarentena foi prorrogada até 31 de maio. Anúncio foi feito pelo Governo do Estado de São Paulo nesta sexta-feira (8 de maio).

Através do site www.acecomvoce.com.br, os consumidores têm acesso a centenas de produtos e serviços cadastrados pelos comerciantes de 25 segmentos. No site, basta buscar os produtos, efetuar a compra e escolher forma de retirada do produto e pagamento.

“Insiram suas lojas ou serviços na plataforma online da ACE, uma ferramenta, uma vitrine gratuita. Gostaríamos de ter a plataforma repleta de lojas e serviços”, menciona a gerente administrativa da ACE, Mara Silvia Santana Araujo.
A plataforma é de fácil acesso tanto para empresários como para consumidores

Paro o empresário o passo a passo, caso ainda não tenha se cadastrado é:

– quero vender

-registrar (colocando e-mail e dados da empresa);

– configuração de pagamento (o pagamento vai ser realizado na RETIRADA do produto em DINHEIRO OU CARTÃO);

– mensagem SUA LOJA ESTÁ PRONTA;

– VÁ PARA O PAINEL DA SUA LOJA;

– entrar em configurações;

– foto perfil (fazer opload da foto – logo, fachada da empresa ou qualquer outra foto que represente seu estabelecimento);

-preencher horário de atendimento da loja;

– atualizar configuração;

– voltar ao painel;

– Produtos;

-adicionar novo produto;

-nome;

– foto do produto;

-preço (tem um campo para desconto caso queira usar);

– selecionar categoria;

– descrição;

– criar produto

 

 

ACE lança campanha de Natal 2020 ‘A sorte está com você’

VER NOTÍCIA

Próximo sorteio do aplicativo da ACE Santa Cruz será no dia 9 de novembro

VER NOTÍCIA

Special Dog Company se compromete a ter 30% de mulheres em cargos de alta liderança até 2025

VER NOTÍCIA