Revista

Equipe médica de obstetrícia faz atualização sobre Doença Hemolítica Perinatal

 

 

A reunião mensal da equipe médica de obstetrícia da Santa Casa de Misericórdia de Santa Cruz do Rio Pardo, realizada na noite da última terça-feira (8), teve como tema, a Doença Hemolítica Perinatal.

A médica ginecologista obstetra, Haluana Zacura, falou sobre o assunto e as condutas corretas a serem adotadas no caso do diagnóstico da gestante como RH negativo, ou seja, quando a mãe tem sangue tipo negativo e o bebê tipo positivo. O problema deixará de existir caso o pai também tiver RH negativo.

Apesar de não ser tão comum, incidência em 15% das mulheres, o caso pode ser grave e se não tratado com a vacina anti RH, pode levar o bebê a receber sangue após o nascimento ou ser submetido a uma transfusão intrauterina.

“O assunto é bastante complexo e necessita de vasto estudo, por isso apresentei alguns parâmetros de acompanhamento”, disse a médica.

obstetricia-1

Médica, Haluana fala sobre Doença Hemolitíca Perinatal

 

Já o médico ginecologista, José Antônio Peres, lembrou na ocasião em que ainda não existia a vacina anti RH, na cidade. “Por isso quando se falava nesta doença os riscos eram ainda maiores”.

Ao longo do encontro que contou ainda com a participação dos médicos, Gustavo Zacura, Eliane Ali, Olívio Tosi e Ana Maria Ferrari Nogueira, foram tratados itens relacionados ao tema como diagnóstico, títulos de anticorpus e tratamento.

Os encontros mensais da equipe têm o objetivo principal de padronizar as condutas para aplicação no hospital.

 

 

Santa Cruz inicia vacinação contra dengue para crianças de 10 a 14 anos

VER NOTÍCIA

Casos positivos de dengue tem queda significativa em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Vacinação contra Poliomielite segue até dia 14 em todas unidades de saúde em Santa Cruz

VER NOTÍCIA