Política

Micromap rebate acusações de Feitosa

 

Neste final de semana a empresa de informática santa-cruzense, Micromap, emitiu uma nota se defendendo das acusações da ex funcionária pública, Sueli Feitosa.

Na semana passada em um documento divulgado Feitosa explica como funcionava o esquema de desvio de dinheiro da prefeitura, ela fez ainda outras acusações de falhas que acontecem na prefeitura da cidade, entre elas que o sistema da Micromap é bastante falho.

A empresa se defendeu com uma nota enviada por seus diretores.

Leia a nota:

 

“Diante das notícias veiculadas a partir do dia 17 do corrente mês, tanto na mídia impressa quanto eletrônica, dando conta do suposto envolvimento da Micromap Informática Ltda, em irregularidades ocorridas na Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo, que diziam respeito a um alegado desvio de dinheiro público praticado por Sueli de Fátima Feitosa, tornamos público o seguinte esclarecimento:

A Micromap, que atua, há mais de 30 anos, em Santa Cruz do Rio Pardo e em inúmeras outras cidades da região, na área de implantação, operação e suporte de sistemas informatizados locados, distribuídos em mais de 56 órgãos Públicos, conta com mais de 40 profissionais empenhados no correto atendimento desses órgãos Públicos.

A Micromap é locadora de sistemas destinados à Administração Pública, tudo formalizado mediante licitação. Tal atendimento é feito com extremado profissionalismo, ética e dentro dos estritos padrões éticos e legais.

Os órgãos Públicos, locatários dos sistemas de programação computadorizada, estão sujeitos à fiscalização pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, que periodicamente recebe relatórios extraídos do sistema locado pela Micromap, diretamente dos órgãos públicos usuários, a exemplo de relatórios da contabilidade e conciliações bancárias.

A Micromap tem o dever de implantar tais sistemas informatizados em perfeita obediência à legislação atualizada, tanto dos Municípios quanto do Estado e da União, assim como dar treinamento, suporte local ou à distância, sempre que houver solicitação e constar de suas obrigações contratuais.

A Micromap não é responsável pelas informações inseridas pelos órgãos Públicos nos diversos sistemas, mesmo porque nenhum de nossos colaboradores têm permissão de realizar quaisquer lançamentos contábeis, inserir, modificar ou manipular informações postas nos bancos de dados alimentados exclusivamente pelos respectivos órgãos Públicos.

Os trabalhos de alimentação dos diversos sistemas eletrônicos competem exclusivamente aos funcionários públicos lotados nas respectivas unidades. Tais dados são mensalmente transmitidos ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo por força do “Projeto Audesp”, lançamentos esses que não admitem alterações e permanecem disponíveis nos Portais da Transparência do próprio Tribunal de Contas e ainda na Prefeitura Municipal.

Em nenhuma ocasião tais órgãos Públicos, sejam eles quais forem, chegaram a solicitar à Micromap para que alterasse quaisquer dados dos programas de contabilidade e tesouraria, nem qualquer dos clientes da Micromap foi notificado pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, para sanar possíveis falhas ou erros nos relatórios eletrônicos apresentados.

Informamos, ainda, que o setor da tesouraria, somente começou a utilizar o programa da conciliação bancária da Micromap, a partir do exercício de 2013, após exigência de envio de tais informações ao Projeto Audesp do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

A Micromap jamais firmou qualquer contrato de assistência técnica com a Prefeitura Municipal de Santa Cruz do Rio Pardo, para administração da área de informática, ou seja redes internas, acesso à Internet, e reparos e configurações em equipamentos de informática, visto que para essas tarefas o Munícipio sempre foi dotado de setor e pessoal próprios.

A Micromap veementemente repudia todo e qualquer ato ilícito eventualmente praticado em qualquer setor da administração pública. A Micromap não pactua com qualquer espécie de ato ou fato irregular, anti-ético ou ilegal, praticado seja por quem for, por isso acredita na ética e no profissionalismo de resultados, o que sempre pode ser avaliado pelos seus clientes e amigos.

A Micromap está à disposição dos órgãos do Poder Público para outros esclarecimentos, prestação de informações, de modo a colaborar para a elucidação dos graves fatos ligados à conduta censurável de quaisquer funcionários públicos elou particulares”.

 

 

Conselho Tutelar de Santa Cruz abre processo seletivo para suplente

VER NOTÍCIA

Ricardo Madalena destina mais de 2,7 milhões para saúde dos municípios do interior paulista

VER NOTÍCIA

Santa Cruz é contemplada com R$ 360 mil em convênio para investimento turístico

VER NOTÍCIA