Revista

Inverno: dos 22 leitos da pediatria da Santa Casa, 14 são destinados aos pacientes com problemas respiratórios

 

 

Publicidade

 

O pediatra-pneumologista infantil, Glauber Cardin, deu dicas para umidificar o ambiente

 

Com o tempo frio e seco, os problemas respiratórios se tornam a principal causa de atendimento na Santa Casa de Misericórdia de Santa Cruz do Rio Pardo. O setor da pediatria, por exemplo, conta com 22 leitos, destes em média 14 são ocupados por pacientes com algum tipo de problema respiratório, como bronquite, pneumonia, asma, entre outros, durante este período.

De acordo com o médico pediatra-pneumologista infantil, Glauber Cardin, com a estação mais seca a mucosa tende a ficar ressecada, diminuindo a barreira de defesa, facilitando assim a entrada de bactérias no organismo.

Por isso, dicas como umidificar o ambiente, evitar locais fechados e aglomerações de pessoas, higienizar as mãos, são sempre bem vindas. “O uso do soro fisiológico , seja em spray ou conta gotas é indicado”, explica. A limpeza do ar condicionado tanto do carro como das casas também deve ser feita com frequência.

Ainda segundo o médico é importante estar atento à diferença entre gripes e resfriados.

No resfriado, os sintomas mais típicos são coriza, espirro e febre baixa, não interferindo nos hábitos de vida. Já a gripe pode causar complicações respiratórias, quadros de sinusite e por isso requer mais cuidados.

“A vacina contra a gripe é a orientação mais efetiva para a prevenção. Em relação às contraindicações da dose estas ocorrem, pois se há incubação da gripe, a vacina exige do sistema imunológico para ser eficaz e com isso, em alguns casos a pessoa fica gripada, mas a imunização é indicada e não causa riscos”, explica.

O médico lembra ainda que doenças como pneumonia são mais comuns nas crianças por conta da ausência de imunidade. A automedicação não deve ser feita em nenhuma hipótese.

“Mais uma dica que vale para todo ano, mas nesta época é ainda mais essencial é manter vida saudável, com prática de exercícios e alimentação balanceada, desta forma o corpo estará mais preparado para encarar as baixas temperaturas”, reforça o pediatra.

 

 

Covid-19: Santa Cruz atinge centésima morte

VER NOTÍCIA

Confira os números da Covid-19 em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Tomei a 2.ª dose da vacina contra a Covid-19. Já posso relaxar?

VER NOTÍCIA