Revista

Impostômetro da Associação Comercial de SP atinge R$ 1 trilhão nesta segunda-feira

 

 

Montante foi arrecadado 12 dias antes do que em 2017; ano após ano, o governo tem arrecadado R$ 1 trilhão cada vez mais rapidamente: em 2010, para se ter uma ideia, esse valor foi registrado em outubro 

 

 O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atinge nesta segunda-feira (4/6), a marca de R$ 1 trilhão, com 12 dias de antecedência em relação 2017. O valor equivale ao total de impostos, taxas e contribuições pagas pelos brasileiros desde o início do ano nos três níveis de governo: municipal, estadual e federal.

Para Alencar Burti, presidente da ACSP, a antecipação na arrecadação evidencia que os governos têm recebido mais dinheiro dos contribuintes, em função da recuperação econômica e também do aumento de alíquotas, como foi o caso dos tributos que incidiam sobre os combustíveis. “Ainda que o governo possa perder a arrecadação do diesel, essa perda seria insignificante face ao tamanho do bolo tributário brasileiro”.

Segundo Burti, que também preside a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), a redução de Cide, PIS e Cofins sobre o diesel ― medida que reduzirá a arrecadação ― não é razão para que o governo tente compensar essa perda com elevação de outros tributos. “O governo não pode jogar essa conta para a população, que já é muito onerada. Não podemos tirar do horizonte a necessidade de os governos melhorarem a gestão dos recursos e a qualidade dos serviços que oferecem à sociedade”.

Do valor de R$ 1 trilhão que a população terá pago na segunda-feira, cerca de R$ 654,9 bilhões (66%) vão para o governo federal, R$ 280,8 bilhões para o tesouro estadual e R$ 64,1 bilhões (6%) para os cofres municipais.

Ano após ano, o governo tem arrecadado R$ 1 trilhão cada vez mais rapidamente. Em 2010, para se ter uma ideia, esse montante foi registrado pelo Impostômetro em outubro.


Previsão 2018

A expectativa é de que no dia 31/12/2018 o Impostômetro alcance um número próximo de R$ 2,39 trilhões ― valor superior ao registrado em 2017 (R$ 2,17 trilhões). “Ainda assim, espera-se um déficit público de mais de R$ 100 bilhões nesse ano, o que mostra como é excessivo o gasto do governo”, conclui Burti.
 
 
 
Datas das v​iradas de R$ 1 trilhão do Impostômetro:
 
24/10/2010

03/09/2011

15/08/2012

25/07/2013

10/07/2014

29/06/2015

 

 

Mercados, padarias e açougues poderão abrir no feriado de quinta-feira

VER NOTÍCIA

Sorteios do mês de maio já estão disponíveis no aplicativo da ACE

VER NOTÍCIA

Curso Converta suas vendas utilizando marketing de atração está com inscrições abertas

VER NOTÍCIA