Policial

Aposentada cai no golpe do “carro quebrado”

 

 

Uma aposentada (85 anos), moradora da rua Benjamin Constant em Santa Cruz do Rio Pardo, foi vítima de estelionato. A mulher acompanhada de um neto, procurou a Central de policia Judiciária nesta terça-feira (21) para registrar o golpe.

Ela recebeu uma ligação de um rapaz informando que era seu sobrinho Carlinhos de Bernardino de Campos, e que ele estava com o carro quebrado na Rodovia João Batista Cabral Rennó, e não estava encontrando ajuda, e solicitou para mulher ligar em um número de código de área 65, que era da seguradora e falar com Gleise ou Aline.

A aposentada atendeu a orientação e ligou no número passado, uma pessoa de nome Gleise atendeu a ligação e falou que mandaria um mecânico para o local. Passado alguns minutos o “Carlinhos” ligou de volta agradecendo a sua “tia”. Disse que o mecânico foi até o local, mas que precisava um outro favor, um cheque de R$ 980,00 para pagar os serviços, pois estava sem dinheiro.

Antes mesmo que a mulher pudesse preencher o cheque o telefone tocou novamente, a pessoa de nome Gleise disse que o Carlinhos havia passado o valor errado, que o correto era R$ 1.980,00 e que um taxista de nome Aparecido ia passar pegar o cheque para fazer o depósito. O que acabou acontecendo, o taxista, de Santa Cruz, pegou o cheque e depositou no Banco do Brasil.

Passado mais alguns minutos o “Carlinhos” volta a ligar para a aposentada, disse que houve um engano e não era para fazer o depósito no Banco do Brasil, e sim no correio, e que ele já tinha falado com o taxista do equívoco e que o mesmo estaria indo até a casa da mulher pegar outro cheque.

O taxista foi, pegou outro cheque no valor de R$ 1.980,00 e depositou na agência dos correios. Não satisfeito o “sobrinho” ligou de novo, e disse que agora precisava de R$ 300,00 para pagar o hotel, pois o carro só ficaria pronto no outro dia, e perguntou se poderia pedir para o taxista passar pegar, e realizar o depósito.

O homem voltou a casa da aposentada, pegou R$ 300,00 agora em dinheiro e depositou no Banco do Brasil.

E na terça pela manhã a mulher recebeu uma ligação e ouviu a seguinte frase “Oi tia, estou em Espírito Santo do Turvo, se tentar dar parte, tem gente vigiando a sua casa, sei onde você mora, vou acabar com a família toda, conheço onde seu filho trabalha no hospital, não abra a sua boca, porque estou com dinheiro no bolso” e desligou.

Assustada a mulher buscou ajuda com familiares. O neto da aposentada informou que eles já foram até ao Banco do Brasil e sustaram os dois cheques, e sendo assim a mulher teve prejuízo dos R$ 300,00 em dinheiro.

A policia já investiga o caso, vai ouvir o taxista, descobrir de quem é a conta no Banco do Brasil, e já se sabe que o telefone da “seguradora” é do Mato Grosso.

 

 

Equipe do 13º BAEP prende mulher procurada da justiça na Madre Carmem

VER NOTÍCIA

PM prende homem com CNH “comprada” em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

PMR apreende grande quantidade de maconha em Santa Cruz do Rio Pardo

VER NOTÍCIA