Saúde

Prefeitura de Santa Cruz esclarece morte de bebê

 

 

A Secretaria de Comunicação da prefeitura de Santa Cruz do Rio Pardo emitiu no final da tarde desta segunda-feira (19) uma note explicando a morte de um bebê de cinco meses que aconteceu no último sábado.

A criança nasceu com Anencefalia, e durante uma de suas internações testou positivo para Covid-19. O bebê infelizmente faleceu no último sábado. A família estranhou o fato de a morte não ter sido computada nos números oficiais de Covid-19 no município, apesar de o sepultamento ter sido adotada todas as medidas de precaução nas mortes de pessoas com o vírus. 

Leia a nota de prefeitura explicando a situação:

“A Santa Casa de Misericórdia informou que a criança em questão nasceu com anomalia congênita, com diagnóstico de Anencefalia e Hidrocefalia. Pacientes com Anencefalia têm, infelizmente, um prognóstico de vida curto.

A criança não apresentou sintomas gripais, apenas febre e o exame PCR foi realizado devido à membros da família estarem positivos para Covid-19. O resultado no dia 3 de abril apontou Covid-19 detectável na mostra enviada para o Instituto Adolfo Lutz.

Sendo assim, apesar de constar no atestado de óbito, a causa mortis determinante não foi a Covid-19. Neste cenário, todo o protocolo determinado pelo Ministério da Saúde para óbitos com PCR positivo há menos de 20 dias foi seguido para o sepultamento, a fim de assegurar a salubridade dos colaboradores da funerária, profissionais do cemitério e familiares.

Entretanto, o atestado de óbito que chegou para a Secretaria de Saúde nesta segunda-feira, 19, às 16h, consta a Covid-19, mesmo essa não sendo a causa determinante para a morte. Sendo assim, o caso integrará as estatísticas da Covid-19 no Município.

A Prefeitura salienta que é firme no compromisso de manter a população informada, uma vez que entende que existe somente essa forma de trabalho, com transparência e responsabilidade”.

 

 

Covid-19: Santa Cruz atinge centésima morte

VER NOTÍCIA

Confira os números da Covid-19 em Santa Cruz

VER NOTÍCIA

Tomei a 2.ª dose da vacina contra a Covid-19. Já posso relaxar?

VER NOTÍCIA