Política

Prefeito Diego Singolani visita o projeto Orquestra de Câmara Santa Cruz

 

 

O prefeito Diego Singolani, o secretário de Cultura, Frednes Botelho, a secretária de Desenvolvimento Social, Ana Laura Camparini Pimentel Trevizan e a diretora do CRAS São José, assistiram no final da tarde de quarta-feira (18 de agosto) a uma apresentação do Projeto Orquestra de Câmara Santa Cruz.

A mostra do que é desenvolvido através da música com crianças e adolescentes aconteceu no CRAS Betinha, no bairro São José, local onde acontecem os ensaios dos integrantes da Orquestra. No repertório especial para os convidados, peças como ‘Viva la Vida’, de Coldplay.  Aliás, a canção é uma das preferidas do chefe do executivo que se disse emocionado ao conversar com os membros da Orquestra.

“Alguém revelou para vocês que essa é uma das minhas músicas favoritas?! Estou muito feliz de estar aqui hoje, nesse dia bastante feliz para nossa cidade, pois seguindo o informado pelo Governo do Estado informou, algumas restrições deixam de valer, e dessa forma, vocês por exemplo, poderão voltar a se apresentar”, disse o prefeito em tom de animação.

O coordenador pedagógico e artístico do projeto, o professor José Magalli Junqueira, destacou a importância da parceria do poder público municipal para sequência dos trabalhos no projeto que corre sérios riscos de encerramento das atividades, devido ao fim da Lei de Incentivo, determinado pelo Governo do Estado, que até então mantinha os recursos financeiros para Orquestra, através dos repasses de empresas patrocinadoras.

“Isso que vocês assistiram hoje não pode acabar, mas infelizmente está por um fio, contamos com o apoio da prefeitura para seguir nesse trabalho de transformação de vidas. Queremos seguir nos apresentando em diversas ocasiões e nos colocamos a disposição para os eventos municipais”, disse o maestro.

A aluna Ana Clara Figueira deu o testemunho sobre a importância do projeto na sua trajetória. “É primordial para minha formação musical e como pessoa, sou muito grata em estar aqui e participar do projeto. Além disso, tive um problema de saúde e estar na Orquestra foi determinante para que tivesse o acompanhamento e tratamento adequado”.

O prefeito Diego se comprometeu com a causa e colocou as secretarias de Cultura e Desenvolvimento Social à disposição. “Sei o quanto a música é inclusiva, quero que o projeto seja ampliado para que mais pessoas tenham acesso. Por isso a verba para a Orquestra estará no nosso orçamento de 2022. Os secretários também estão à disposição para o que precisarem. Inclusive vou oficiar o Governo do Estado e desejo muito que seja acatado, quero ver vocês se apresentando no Palácio dos Bandeirantes”, disse.

A Orquestra de Câmara Santa Cruz está prestes a completar seis anos de existência. Os ensaios de violino, viola, violoncelo e contrabaixo são realizados respeitando todas as regras de segurança e prevenção previstas nos protocolos sanitários. No momento as aulas com foco no Curto Circuito Musical 2, através da Lei Rouanet, acontecem as terças e quartas das 16 horas às 19 horas e aos sábados, a partir das 8 horas.  

A Associação Musical Santacruzense é a proponente dessa iniciativa, e está empenhada em difundir e democratizar o acesso à música instrumental por meio de apresentações a todos os públicos.

 

 

Santa Cruz do Rio Pardo realiza 11ª Conferência Municipal de Assistência Social

VER NOTÍCIA

Veja as principais mudanças em Santa Cruz com novo decreto

VER NOTÍCIA

Prefeitura de Santa Cruz divulga novo decreto, veja as principais mudanças

VER NOTÍCIA