Saúde

Novembro Azul: Com diagnóstico precoce, cura do câncer de próstata chega a 90%

 

 

Cálculo é que haja 65.840 novos casos da doença no Brasil neste ano


Quando se trata de câncer, o momento do diagnóstico e do início do tratamento é fundamental. Quanto mais cedo, maior é a chance de cura. Se descoberto nas fases iniciais, a possibilidade de recuperação de um tumor maligno na próstata chega a 90%. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) calcula 65.840 novos casos de câncer de próstata no Brasil em 2021. Porém, muitos podem nem ter sido diagnosticados. Por isso, todos os anos a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), urologistas país afora, órgãos de saúde públicos e privados se envolvem no movimento Novembro Azul para esclarecer sobre a doença e conscientizar os homens a cuidarem da saúde.

E cuidar da saúde do homem é fazer exames preventivos anualmente, principalmente para verificar se está tudo bem com a próstata, uma glândula do sistema reprodutor masculino. Antônio de Moraes Júnior (foto), urologista do Sistema Hapvida, explica que são necessários dois exames. Um laboratorial (dosagem de PSA) e um físico, que é o toque retal. Esses são exames que todo homem acima de 50 anos deve fazer anualmente. Se pertencer a algum grupo de risco (com histórico de câncer de próstata na família, seja obeso ou afrodescendente), a indicação médica é começar a fazer essa avaliação anual a partir dos 45 anos, frisa Moraes Júnior.

Nestes exames, caso sejam constatados aumento da glândula ou PSA alterado, deve ser realizada ultrassonografia e uma biópsia para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Se for, o paciente precisa ser submetido a outros exames laboratoriais para se determinar o tamanho do câncer e a presença ou não de metástases. Somente então o médico definirá o tratamento indicado.

Alexandre Gomes, diretor de Oncologia do Sistema Hapvida, frisa que nem todos os casos de câncer de próstata exigem cirurgia para retirada da glândula. O tratamento depende do estágio da doença. “Se estiver confinado à próstata, a indicação é cirurgia de retirada da glândula ou radioterapia. Se estiver mais avançado, além de radioterapia e/ou cirurgia para retirada da próstata, faz-se terapia hormonal para diminuir a testosterona. Isso porque o hormônio masculino alimenta as células neoplásicas do tumor da próstata”, esclarece.

 

 

Mesmo se não apresentar sintomas, imunizado que teve contato com pessoa com Covid tem de ficar em casa

VER NOTÍCIA

Dezembro Laranja: Sol não é o único vilão do câncer de pele

VER NOTÍCIA

Infectologista reforça importância da imunização no combate à meningite

VER NOTÍCIA