Saúde

Meus pais têm pressão alta. Eu também terei?

 

 

Especialista explica que pessoas com histórico familiar de hipertensão devem redobrar os cuidados

Nesta terça-feira, dia 26 de abril, é celebrado o Dia Nacional de Combate à Hipertensão. Uma data importante, que serve de alerta sobre os perigos da doença.

A hipertensão arterial ou ‘pressão alta’ é uma doença crônica e de caráter fundamentalmente hereditário. Por isso, Josely Figueiredo (foto), cardiologista do Sistema Hapvida alerta: “pessoas com histórico familiar de pressão elevada devem ter um cuidado especial com a saúde”.

Mas existem outros motivos relacionados ao estilo de vida que podem provocar a doença como sedentarismo, obesidade, tabagismo, ingestão exagerada de álcool e sal. “Esses fatores levam a um descontrole dos mecanismos regulatórios do corpo, que consequentemente elevam o nível da pressão arterial”, explica o especialista. Para prevenir a doença, as dicas são praticar atividade física cinco vezes por semana, manter uma alimentação saudável e nunca fumar.

“A longo prazo, a hipertensão não controlada pode lesionar o endotélio vascular, produzindo lesões em órgãos fundamentais como rins e cérebro. No coração, por exemplo, ela pode levar a uma hipertrofia, reduzindo a capacidade desse órgão de bombear a quantidade de sangue necessária para o corpo”. Por se tratar de uma doença assintomática, o cardiologista recomenda que a detecção feita pela aferição arterial deva ocorrer em situações de calma e na ausência de sintomas ligados a outros problemas de saúde.

 

 

Você sabia? Apenas 1,8% dos brasileiros doa sangue com regularidade

VER NOTÍCIA

Afinal, sopa é janta ou não?  Nutricionista esclarece dúvida

VER NOTÍCIA

Dengue: atenção aos sinais

VER NOTÍCIA