Revista

ACE Santa Cruz formará Conselho da Mulher Empreendedora

 

 

A ACE de Santa Cruz formará em breve o CMEC (Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura) e também participará do novo Projeto Desenvolve a Mulher Empreendedora, criando assim uma rede de fortalecimento das mulheres empreendedoras de Santa Cruz do Rio Pardo. A informação é divulgada após participação da ACE no evento promovido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com mais de 500 participantes, presenciais e virtuais, na última segunda-feira (29 de agosto).

Estiveram presentes a gerente administrativa Mara Araujo e as empreendedoras Natalia Locali, Fernanda Jacinto e Dianna Fernandes.

Inteligência, governança e sensibilização, redes, competências técnicas e socioemocionais e acesso a mercados: foram os eixos do projeto Desenvolve Mulher Empreendedora lançado no evento.

O projeto é uma parceria do Conselho Nacional da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da CACB e da Facesp e o Sebrae, e tem como objetivo fomentar o empreendedorismo feminino por intermédio da atuação das 27 Federações de Associações Comerciais do Brasil.

 

O projeto

 

A coordenadora nacional de empreendedorismo feminino do Sebrae, Renata Malheiros, foi a responsável por apresentar o projeto ao público, e iniciou sua apresentação provocando a audiência sobre a necessidade de se falar sobre o assunto. “Sim, empreender é difícil para todos, mas para elas é mais. Existem obstáculos adicionais, que não são culpa nossa, mas da nossa cultura. A notícia boa, é que cultura pode ser mudada”, pontuou.

Ela também destacou a importância das competências técnicas e socioemocionais para o sucesso das empresas, algo que o Desenvolve Mulher Empreendedora vai abranger. “As redes são antídotos para os problemas culturais. Através delas, você fica mais inteligente, entende que o problema não é apenas seu e começa a ficar mais esperta com o networking”, disse ela ao destacar outro ponto do projeto.

Alguns dos principais resultados esperados com a execução deste projeto são:

Contar com Conselhos de mulheres empresárias implantados ou em funcionamento em, ao menos, 80% das Federações de Associações Comerciais;

Criar 50 e apoiar novos grupos de mulheres empresárias;

Atender a 1.700 micro e pequenos empreendimentos liderados por mulheres, lideranças empresariais femininas e mulheres que tenham interesse em empreender.

No que diz respeito à estruturação e ao fortalecimento da atuação em redes, há a previsão de oficinas de formação de lideranças; participação de lideranças estaduais em encontros da CACB/CMEC Nacional, organização de canais de distribuição e disseminação de conteúdo; suporte à formação e dinamização de núcleos de mulheres empresárias; entre outras.

 

 

Special Dog Company expande linha Special Dog Ultralife com lançamento de biscoitos para cães

VER NOTÍCIA

Feriado é dia de “Feira do Santana”

VER NOTÍCIA

Vem aí a primeira “Feijoada do Copa”

VER NOTÍCIA