Política

Projeto do vereador Tio Carlinhos da nome de Fátima Piasentine para unidade de saúde no Jardim Santana

 

 

A câmara de vereadores de Santa Cruz do Rio Pardo aprovou nesta segunda-feira (21) projeto de lei de autoria do vereador Tio Carlinhos dando o nome de Fátima Piasentine para o Posto de Saúde que será construído no Jardim Santana 3.

A sessão foi acompanhada por familiares de Fátima, entre eles seu marido e filha, que ficou bastante emocionada com a homenagem a sua mãe.

“Quero agradecer todos os vereadores, o deputado Mauro Bragatto e principalmente ao prefeito Diego Singolani, pois assim que levei a sugestão do nome me deu todo o apoio, é uma homenagem mais que merecida” comentou Tio Carlinhos.

Fátima sempre atuou na área social de Santa Cruz, sendo inclusive Secretária da Assistência Social. Ela morreu no dia 5 de setembro de 2020 após complicações de um câncer no estômago.

 

Marido, filha e familiares de Fátima acompanharam a sessão

 

Leia abaixo a biografia de Fátima Piasentine:

 

Ordalice Fátima de Souza Piasentine, popularmente conhecida como “Fátima Piasentine”, filha de Ana Gonçalves e Pedro Batista de Souza (ambos em memória), nasceu em Santa Cruz do Rio Pardo – SP, no dia 1º de julho de 1964, onde viveu toda a sua infância e juventude.

FÁTIMA foi a mais nova entre sete irmãos (sendo dois homens e cinco mulheres). FÁTIMA, desde sua infância sempre foi muito carinhosa, carismática e atenciosa com a família e amigos, desde essa época já se envolvia com compromissos da igreja e de ajudar o próximo. Ao longo de sua juventude, demonstrou ser muito estudiosa, com notas destaques na escola, e muito prestativa.

Aos 15 anos começou a trabalhar em uma loja de roupas, popularmente conhecida como “Loja da Dona Tereza”, onde ficou em torno de 6 meses. Logo após, a convite de sua irmã mais velha (Dirce Camargo), começou a trabalhar em um escritório, na época chamado “Santa Cruz Contabilidade”, onde trabalhou como escrivã fiscal e permaneceu por um ano.

Com a experiência que adquiriu nesse trabalho, foi convidada para trabalhar nessa mesma função em uma Usina de Açúcar e Álcool no Município de Espirito Santo do Turvo – SP, chamada “SOBAR” (atualmente conhecida como “AGREST”), sendo que nesse novo trabalho conheceu a área da assistência social e se apaixonou, e além disso se identificou com a área.

Com isso, no ano de 1983, iniciou o curso de Serviço Social na Instituição Toledo de Ensino – ITE em Bauru – SP. No início da graduação, viajava todos os dias para estudar e trabalhar, e após um tempo foi morar em Bauru – SP, numa pensão. Depois dividiu um apartamento com duas amigas, onde ficou até o término da faculdade, conciliando estudos com o trabalho.

Após 4 anos passando algumas dificuldades, mas sempre correndo atrás de seus sonhos, se formou em serviço social no dia 19/12/1987. Uma grande conquista, que a levou a atuar como assistente social na Usina em que trabalhava. “FATINHA” como era carinhosamente chamada, ajudou muitas pessoas e famílias através de sua profissão e empatia.

Em 11/12/1993 deu um passo importante em sua vida pessoal, casou-se com Gilberto Carlos Piasentine e após 4 anos, realizou um de seus maiores sonhos pessoais: ser mãe. No dia 19/12/1997 (10 anos após sua formatura), nasceu sua primeira e única filha, Giovanna Piasentine. Fátima, além de uma ótima profissional, sempre foi uma excelente esposa e mãe.

Em seu âmbito pessoal, com família e amigos, sempre foi adorada e amada por todos. No âmbito profissional, muito respeitada e admirada pelas pessoas que atendia e pelos colegas de trabalho.

Na usina “SOBAR” trabalhou durante 24 anos, onde recebeu muito reconhecimento pelo trabalho, e devido a isso, em 2010, recebeu o título de Cidadã Espírito-santense pelos relevantes serviços prestados a comunidade.

Em 2005, iniciou sua trajetória atuando na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo – SP, como diretora da Secretaria da Assistência Social e como coordenadora do “Projeto Reviver” (projeto com idosos).

Após alguns meses, foi convidada a assumir o cargo de Secretária da Assistência Social, e nesse mesmo ano, numa conferência em Brasília – DF, conquistou juntamente com a sua equipe da época, a aprovação para o primeiro Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) no município de SCRP, o CRAS da Estação. E foi também em sua gestão que ocorreu a implantação de muitos serviços do SUAS (Sistema Único da Assistência Social).

Além disso, também atuava como Perita da Justiça Federal de Avaré – SP, onde deu suporte para tantas pessoas em processo de aposentadoria em toda região e nesse período realizou Pós-Graduação em Recursos Humanos pelas Faculdades Integradas de Ourinhos – FIO.

FÁTIMA, ao longo de sua vida também realizou muitas palestras com dinâmicas, em que o foco era gestão de pessoas, e um dos ensinamentos que mais aplicava (e vivia) era: “sempre fica perfume nas mãos que oferecem rosas”.

No ápice de sua carreira profissional, em julho de 2006, foi diagnosticada com câncer de mama, período em que colocou em prática sua resiliência, força, e muita fé em Deus, superou essa fase com êxito e nunca desistiu de seus sonhos.

Após passar por essa fase, enxergando como uma nova oportunidade de viver e fazer a diferença, FÁTIMA continuou atuando como Secretária da Assistência Social, e continuou junto com sua equipe conseguindo novas conquistas para o Município, como outra unidade do CRAS “Elisabete Soares de Carvalho” (CRAS BETINHA) em 2009, e em 2010 o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS).

Enquanto Secretária da Assistência Social, sabendo da importância do trabalho intersetorial para os cuidados e tratamentos das pessoas que eram dependentes de álcool e outras drogas, incentivou e apoiou a concretização de um projeto piloto entre saúde e assistência social onde a saúde tinha como objetivo informar sobre os agravos, as formas de tratamentos e apoiar as vulnerabilidades dos familiares dentro do contexto do uso, abuso e dependência química.

Além disso, participou de inúmeros encontros regionais e nacionais da assistência social e entre outros eventos importantes da área. Atuou como Secretária durante sete anos e se tornou uma grande referência na área do serviço social.

Em 2013, iniciou uma nova jornada profissional, assumindo o cargo do concurso público que tinha passado no ano de 2008, como assistente social na área da saúde, trabalhando no Centro de Saúde II “Dr. José Carqueijo”, popularmente conhecido como “POSTÃO”, onde atuou por mais de sete anos.

Em 2013, coordenou junto com colegas de trabalho, o Grupo de apoio para dependentes e codependentes de álcool e outras drogas (o qual ajudou a implantar em sua gestão como secretária). Em 2019, foi novamente Perita da Justiça Federal, dessa vez de Ourinhos – SP. Terminou a sua jornada profissional em junho de 2020, no centro de saúde, trabalhando com o que sempre amou: serviço social, onde também se tornou grande defensora do SUS.

FÁTIMA faleceu aos 56 anos, em um sábado, dia 5 se setembro de 2020, devido a complicação de um câncer de estômago. “FATINHA”, deixou um grande legado na área do serviço social, nas políticas públicas de saúde e de assistência social, mas principalmente no requisito HUMANIDADE, com toda sua trajetória de vida e de luta.

“O amor é um sentimento tão nobre, tão bonito, é nele que eu me alimento, é nele que eu acredito” (trecho de uma música do cantor Fabio Junior, o qual, FÁTIMA sempre foi fã), ela sempre acreditou que tudo o que se deposita amor, cresce e um dos maiores legados que FÁTIMA deixou é: tudo o que for fazer, faça com amor.

 

 

Secretaria de Meio Ambiente realiza mutirão de limpeza em avenida do Jardim São João

VER NOTÍCIA

Santa Cruz lança projeto “Todas In Rede” com presença de Secretário de Estado

VER NOTÍCIA

Em projeto pioneiro prefeitura lança o “Emprega PCD” em Santa Cruz

VER NOTÍCIA